Falta rumo ao Brasil, diz FHC sobre a greve dos caminhoneiros

Para FHC, a sociedade precisa reagir contra isso. "Precisamos de autoridade sem autoritarismo, respeito. Alguém que tenha capacidade de se impor, não porque porque vai botar força. A força tem que estar sempre ao lado, o melhor é não precisar usá-la porqu

Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB)Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) - Foto: Wikipedia

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta segunda (28) que "falta rumo ao Brasil" e que a paralisação dos caminhoneiros não é uma questão só da categoria. "Ela está expressando um mal-estar que a gente não sabe o que é. É um mal-estar profundo entre o que poderia ser e o que é. Falta rumo ao Brasil", disse FHC, em evento comemorativa de 20 anos de OSs (Organizações Sociais), em São Paulo.

Segundo o ex-presidente, embora no governo atual a taxa de juros e de desemprego tenham caído, o índice de popularidade do presidente Michel Temer (MDB) "caiu mais do que tudo". "Não adianta fazer. Há uma falta de crença. É preciso reinventar a crença na democracia e na capacidade que os governos terão de entregar resultados", afirmou.

Para ele, a democracia representativa no Brasil está em crise. "Temos várias crises simultaneamente, sobretudo a última, que é a descoberta das bases pobres sobre o financiamento das campanhas politicas que provocaram reação de repulsa na sociedade."

Leia também:
Caminhoneiros já deram seu recado e é hora de restabelecer transporte, diz Alckmin
Temer boicotou acordo de SP para anunciar medidas pelo fim da greve

Segundo FHC, a corrupção e a violência são hoje o "cupim da democracia". "A violência está por toda a parte. Você está na praia [no Rio] e ao fundo está ouvindo [o som] do fuzil. Os grupos de bandidos organizados tomaram conta, penetraram no aparelho do Estado."

Para ele, a sociedade precisa reagir contra isso. "Precisamos de autoridade sem autoritarismo, respeito. Alguém que tenha capacidade de se impor, não porque porque vai botar força. A força tem que estar sempre ao lado, o melhor é não precisar usá-la porque se tem o respeito."

Na opinião de FHC, porém, não há razão para perder a esperança no país. "Nós fizemos muitas coisas. Vamos jogar no ar, deixar que o caos tome conta disso aqui? Não. Vamos construtivamente levar o Brasil [para frente]. Sem ter ideias malucas, sem reinventar a roda. Não podemos deixar que isso vire caos nem que vire violência."

Ao final da sua fala, FHC evitou os jornalistas e não quis comentar sobre a solução de Temer para crise provocada pela paralisação dos caminhoneiros ou recentes denúncias envolvendo o PSDB. Ele se limitou a dizer que "isso precisa de calma para responder". "Vamos fazer uma organizada sobre essas questões."

Veja também

Diretor-geral da PF decide trocar chefe no Amazonas que pediu investigação contra Salles
PF

Diretor-geral da PF decide trocar chefe no Amazonas que pediu investigação contra Salles

Bolsonaro comete dois erros em afirmações sobre novo toque de recolher na Argentina
Deslize

Bolsonaro comete dois erros em afirmações sobre novo toque de recolher na Argentina