Familiares de Queiroz não comparecem a depoimento no MP

Em petição, a defesa de Queiroz informou que ele estava internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratamento de um câncer intestinal.

Fabrício Queiroz, ex-funcionário de Flávio BolsonaroFabrício Queiroz, ex-funcionário de Flávio Bolsonaro - Foto: reprodução

Os familiares de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro citado em relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), não compareceram ao Ministério Publico do Rio para prestar depoimento agendado nesta terça-feira (8).

Em petição, a defesa de Queiroz informou que ele estava internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratamento de um câncer intestinal. Suas duas filhas, Nathalia e Evelyn Queiroz, e sua mulher, Marcia Aguiar, segundo o ofício, não poderiam comparecer ao depoimento porque o acompanham no tratamento.

A informação foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada pela reportagem. A assessoria do Albert Einstein informou no início da tarde que o ex-assessor teve alta nesta terça. Ele havia dado entrada no dia 30 de dezembro. Não foram divulgados detalhes do estado de saúde.

Leia também:
'Sou um cara de negócios, faço dinheiro', afirma Fabrício Queiroz
Fabrício Queiroz diz que movimentação atípica vem de comércio de carros


O advogado de Queiroz, Paulo Klein, disse à reportagem que o ex-assessor passou por cirurgia no dia 1°. A defesa pediu que os depoimentos sejam marcados para o fim do tratamento, sem previsão de data.

Flávio Bolsonaro foi convidado pelo Ministério Público para depor na quinta-feira (10). Ainda não está certo se ele irá comparecer.

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação