FBC tem reuniões com Márcio, Jarbas e dissidentes no roteiro

Intenção é ter o apoio do peemedebista a projeto majoritário que teria Fernando Filho na cabeça de chapa

No passo a passo que envolve a travessia do senador Fernando Bezerra Coelho para o PMDB, algumas etapas ainda estão na lista para serem cumpridas. Na próxima segunda, ele vai à mesa com o vice-governador e presidente do PSB-SP, Márcio França. No dia seguinte, terá reunião conjunta com o presidente nacional do PMDB, Romero Jucá, e com o deputado Jarbas Vasconcelos. Na quarta, a conversa se dará com o grupo dos dissidentes do PSB. Nem todos devem ingressar no PMDB, por questões relativas a cada Estado. Uma parcela deve ir para o DEM, mas uma parte aponta a janela partidária e a reforma política como condicionantes. É o caso de deputados pernambucanos, como João Fernando Coutinho e Marinaldo Rosendo.

Originalmente, o plano do grupo dos Coelho era aguardar a eleição interna do PSB para não enfraquecer a postulação de Márcio França à presidência nacional da sigla. Mas integrantes da ala dissidente andam incomodados com o fato de Márcio não ter tomado posição, internamente, em defesa deles diante dos processos levados ao conselho de ética. Argumentam o seguinte: "A atitude certa era ter arquivado esses processos". Os deputados apresentaram suas defesas em junho e, de lá para cá, julgam que Márcio os deixou com o "pincel na mão". A despeito do incômodo, será preciso tratar do assunto com o vice-governador paulista. Já o encontro com Jarbas Vasconcelos reforça a tese de que se busca compor com o peemedebista. Em outras palavras, querem mantê-lo aliado no projeto majoritário, que está sendo gestado para ser encabeçado pelo ministro Fernando Filho. A intenção, ao menos, é essa. Isso desvincularia Jarbas da Frente Popular naturalmente. A construção ainda está em curso.

Fernando pode não disputar

Fernando Bezerra só renova seu mandato em 2022. Interlocutores não descartam que ele não entre em disputa alguma em 2018. E esse é um fator que, nas contas da oposição, pesa na tentativa de construção de palanque com Jarbas Vasconcelos.

Do jogo >
"Fernando mexeu bem. Ficou com o partido e deixou em aberto para Jarbas a candidatura ao Senado", observa uma fonte em reserva. E aposta: "Jarbas pode ser senador pelo nosso campo (oposição)".

Entre a cruz... >
Ontem, em entrevista à Rádio Jornal, Jarbas Vasconcelos disse que a chance de romper com Paulo Câmara em 2018 é "zero". A aliados, Fernando Bezerra Coelho já disse, no entanto, que não trabalha com a possibilidade de, estando no PMDB, subir no palanque do governador.

...e a espada > Jarbas foi só elogios a FBC e disse que ele vai "fazer crescer o partido". Definiu Fernando Filho como uma "grata surpresa".

Recordar... > Em 2013, Fernando Bezerra, então ministro da Integração, entregou o cargo a Dilma Rousseff em função do projeto presidencial de Eduardo Campos. Entre aliados do senador, recorda-se que ele chegou a insistir para recompor com o PT sem acordo. Hoje, o PSB se reaproxima dos petistas.

...é viver > Ontem, na Comissão de Relações Exteriores, o presidente pontual do colegiado, Antonio Anastasia (PSDB-MG), acabou lembrando daquele período: "O Fernando, no tempo em que respondeu pelo Ministério da Integração Nacional, foi o ministro que mais ajudou Minas Gerais. Mais, inclusive, que os ministros mineiros daquela época".

Veja também

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19
Coronavírus

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral
Política

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral