POLÍTICA

Filha de Olavo de Carvalho se filia ao PT e quer disputar eleição

Heloisa afirma que tem a pretensão de concorrer em 2022 ao cargo de deputada estadual

Heloisa de CarvalhoHeloisa de Carvalho - Foto: Reprodução/Facebook

Heloisa de Carvalho, filha do escritor e guru bolsonarista Olavo de Carvalho, se filiou ao PT nesta segunda-feira (21). A informação foi compartilhada nas redes sociais por petistas, como o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), e confirmada pela reportagem.

"Em homenagem à minha primeira dose da vacina da Covid-19 e ao aniversário do [vereador] Eduardo Suplicy, que sou fã e sempre votei, resolvi me filiar hoje", diz à reportagem. Ela afirma que recebeu a primeira dose do imunizante da AstraZeneca.

Crítica do bolsonarismo, Heloisa, 51, afirma que tem a pretensão de concorrer em 2022 ao cargo de deputada estadual em Atibaia (SP), cidade em que mora. E conta que em 2020 chegou a ser procurada por partidos como o PSL e o PDT.

Heloisa costuma criticar publicamente o pai. "Mas que o Olavo deve estar soltando fogo pelas ventas, deve. Porque até então, uma coisa é ter uma filha esquerdista. Outra coisa é ter uma filha esquerdista filiada ao PT", segue, entre risos.

"Toda a minha motivação política é para combater o obscurantismo bolsonarista", diz ainda. "Tenho muitos amigos no PT. Conheço o Lula pessoalmente, tenho afinidade com as pautas, as lutas e as pessoas".

Heloisa é moradora de Atibaia há mais de 30 anos. Ela é vizinha da casa onde o PM aposentado Fabrício Queiroz foi preso, em junho de 2020. Queiroz estava em um imóvel do advogado Frederick Wassef, que defende Jair Bolsonaro.

Ao jornal Folha de S.Paulo, na ocasião, disse que sabia que Queiroz estava no local desde abril de 2019 e chegou a postar sobre isso em suas redes sociais, além de informar jornalistas a respeito, mas que não foi levada a sério.

Veja também

Bolsonaro defende menos imposto para skate e ironiza quem pede menos taxação de arroz e feijão
Brasil

Bolsonaro defende menos imposto para skate e ironiza quem pede menos taxação de arroz e feijão

Caso Marielle será investigado por nova força-tarefa do Ministério Público
Marielle Franco

Caso Marielle será investigado por nova força-tarefa do Ministério Público