Política

Flávio Dino deixa PC do B e deve entrar no PSB, que já recebeu Freixo e pode se aproximar de Lula

Atual governador do Maranhão deve tentar uma vaga ao Senado no próximo ano

Flávio Dino, governador do MaranhãoFlávio Dino, governador do Maranhão - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou nesta quinta-feira (17) que pediu desfiliação do PC do B.

O político deve anunciar em breve seu ingresso no PSB, que inicia um processo de reaproximação com o ex-presidente Lula visando as eleições presidenciais de 2022. Dino deve tentar uma vaga ao Senado no próximo ano.

O anúncio foi feito pelas redes sociais. "Desejo êxito ao partido na sua caminhada em defesa de uma pátria livre e justa. Uma grande frente da esperança é um vetor decisivo para um novo ciclo de conquistas sociais para o Brasil. A tal tarefa seguirei me dedicando", escreveu.

Primeiro filiado do PC do B a governar um estado da Federação, ele ressaltou diferenças atuais com estratégias eleitorais do partido.

"Agradeço ao PC do B a acolhida fraterna nesses 15 anos de militância. Diferenças que hoje temos, de estratégia e tática políticas, são menos importantes do que o meu reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil", finalizou.

No início deste mês, o governador havia declarado, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que só consideraria deixar o PC do B de fato quando não houvesse mais chances de aprovação de proposta no Congresso de criação de federações partidárias. "Aí PC do B e PSB podem eventualmente fazer uma Federação", afirmou, na ocasião.

Esse mecanismo permitiria que partidos atingidos pela cláusula de barreira, como é o caso do PC do B, formassem federações com outras legendas para atuarem conjuntamente no Congresso.

O modelo de federações prevê a possibilidade de união de partidos para disputar as eleições como uma grande sigla, com estatuto próprio, que deverá ficar unida em âmbito estadual e nacional por quatro anos.

Existe a expectativa de que Manuela d'Ávila (PC do B) também deixe a sigla e migre para o PSB.

Nas redes sociais, a política lamentou a saída de Dino do partido e deixou dúvida sobre o seu destino.

"Lamento a saída de meu amigo Flávio Dino do PC do B. Sei que nos encontraremos na luta em defesa de um Brasil justo e desenvolvido. Alguns perguntam e especulam sobre o meu destino: não acredito em saída individual para dilemas coletivos", postou.

No início da semana, o deputado Marcelo Freixo, que deve ser candidato ao Governo do Rio de Janeiro no próximo ano, anunciou saída do PSOL e entrada no PSB.

O movimento gera temor no PDT, que vê o gesto como sinal de que o PSB acabará apoiando Lula e não Ciro Gomes na disputa pela Presidência no ano que vem.

A aliança com o PSB é tratada por Lula como essencial para o sucesso eleitoral em 2022. Alguns líderes socialistas, a exemplo do prefeito do Recife, João Campos (PSB), que se elegeu usando como mote o sentimento antipetista, resistem à união com o PT já primeiro turno de 2022.

Veja também

Gilmar manda para PGR pedidos de investigação de conduta de Braga Netto sobre eleições de 2022
Eleições 2022

Gilmar manda para PGR pedidos de investigação de conduta de Braga Netto sobre eleições de 2022

Com reforma, Bolsonaro consolida 27 trocas na Esplanada dos Ministérios em dois anos e meio
Política

Com reforma, Bolsonaro consolida 27 trocas em dois anos e meio