Frota sugere que Pabllo deveria ser ministra no lugar de Damares

Ex-PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, o parlamentar manifestou essa opinião em resposta a uma matéria da revista Isto É Gente

Alexandre FrotaAlexandre Frota - Foto: Câmara dos Deputados

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), 56, afirmou que a cantora Pabllo Vittar, 24, deveria ocupar o lugar de Damares Alves, 55, à frente do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Ex-PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, o parlamentar manifestou essa opinião em resposta a uma matéria da revista Isto É Gente sobre a escolha da drag queen como uma das líderes da nova geração pela Time.

O conteúdo deu destaque a uma frase da artista na entrevista concedida à publicação norte-americana, na qual dizia "sentir vergonha de ser brasileira por causa desse presidente (Jair Bolsonaro)".

Leia também:
Melhor buscar dinheiro no BNDES do que no Queiroz, diz Frota em defesa de Doria
Velha guarda do PSDB enfrenta Doria e pede veto a Alexandre Frota
Aécio não constrange, meu partido tinha Queiroz, diz Frota ao se filiar ao PSDB 

Frota, antes um forte apoiador de Bolsonaro e agora desafeto do presidente, resolveu então se manifestar no Twitter. "Pablito Vittar tem vergonha de ser brasileiro por causa do Bolsonaro. Pabllo Vittar, não tenha vergonha de ser brasileira e sim de ter o Bolsonaro como presidente. Entre na luta para tirá-lo. Você no lugar da Damares faria muito melhor", sugeriu Frota, alfinetando também a atual ministra.

Os comentários na postagem vão do deboche a perplexidade. Já Pabllo não se pronunciou até o momento. A artista foi escolhida pela revista por seu ativismo na luta pela igualdade dos direitos LGBTQ+.

Veja também

Jair Bolsonaro comunicou a ministros da corte que indicará Kassio Nunes para o tribunal
justiça

Jair Bolsonaro comunicou a ministros da corte que indicará Kassio Nunes para o tribunal

Escolha de ministros para STF tem semelhanças com indicação de juiz para Suprema Corte dos EUA
política

Escolha de ministros para STF tem semelhanças com indicação de juiz para Suprema Corte dos EUA