Política

Funcionários de banco são alvo de nova fase da Lava Jato

Autoridades cumprem 44 mandados, sendo três de prisão preventiva e 41 de busca e apreensão

Polícia FederalPolícia Federal - Foto: Agência Brasil/ Arquivo

A Polícia Federal iniciou a 61ª fase da Lava Jato, chamada Operação Disfarces de Mamom, na manhã desta quarta-feira (8), que investiga esquema de lavagem de dinheiro praticado por altos funcionários de um banco. As autoridades cumprem 44 mandados, sendo três de prisão preventiva e 41 de busca e apreensão. As informações são do R7.

Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba/PR e são cumpridos em 35 cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Os presos serão levados para a sede da Polícia Federal em São Paulo e, posteriormente, seguem para a Superintendência do Paraná, onde serão interrogados. Cerca de 170 policiais federais atuam na operação.

Leia também:
Para se afastar da Lava Jato, construtora Odebrecht muda nome para OEC
Dodge pede que fundo bilionário da Lava Jato seja repassado à educação


A investigação apura um grande esquema de lavagem de dinheiro praticado por altos funcionários de um banco, que contratavam empresas de fachada para emitir notas fiscais e contratos fictícios para justificar movimentação bancária no exterior.

Os acusados são um funcionário da mesa de câmbio, um diretor da área de operações de câmbio e o diretor geral do banco. Foram usados depoimentos e colaborações de três administradores de uma instituição financeira do exterior que ocultava capitais em operações criminosas em favor da Odebrecht.

Veja também

Temer diz que Tebet é candidata do MDB 'para valer'ELEIÇÕES 2022

Temer diz que Tebet é candidata do MDB 'para valer'

STF: Moraes manda Bolsonaro prestar depoimento pessoalmente na PF nesta sexta (28)Polícia Federal

STF: Moraes manda Bolsonaro prestar depoimento pessoalmente na PF nesta sexta (28)