Geddel reconhece que tratou de projeto com Calero, mas nega pressão

Calero acusa o ministro de tê-lo pressionado a produzir um parecer técnico para favorecer seus interesses pessoais

Evento reuniu apoiadores de Elias Gomes (PSDB)Evento reuniu apoiadores de Elias Gomes (PSDB) - Foto: Divulgação

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, reconhece que tratou com o ex-ministro Marcelo Calero sobre um projeto imobiliário na Bahia, mas nega que o tenha pressionado a produzir um parecer técnico para liberar o empreendimento.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Geddel confirma que, no ano passado, fez uma promessa de compra e venda de uma unidade no condomínio e afirma que, justamente por ter conhecimento do impasse imobiliário, tinha legitimidade para levar a questão ao então ministro da Cultura.

"Eu fiz a ele uma ponderação, trazendo uma informação que esse era um empreendimento que já havia sido licenciado e que era um assunto que, em função de disputas empresariais e locais, estava na Justiça", disse.

Calero acusa o ministro de tê-lo pressionado a produzir um parecer técnico para favorecer seus interesses pessoais.

Geddel disse que falou com o presidente Michel Temer na manhã deste sábado (19) e que ele o orientou a esclarecer a questão. "Ele manifestou seu respeito, carinho e apoio à nossa posição", disse.

Veja também

Candidatos a prefeito do Recife sobem o tom no guia eleitoral de rádio e televisão
Eleições 2020

Candidatos a prefeito do Recife sobem o tom no guia eleitoral

Confira as agendas de campanha dos candidatos a prefeito do Recife deste fim de semana
Eleições 2020

Confira as agendas de campanha dos candidatos a prefeito do Recife deste fim de semana