Geraldo Julio ganha tempo com reforma administrativa para não melindrar aliados

Nos bastidores do Legislativo municipal, enquanto a reformulação não chega, o campo está fértil para as especulações

Senador e o pré-candidato ao Senado, Mendonça Filho, se reuniram com produtoresSenador e o pré-candidato ao Senado, Mendonça Filho, se reuniram com produtores - Foto: Leo Caldas/Divulgação

Eleito com uma ampla base aliada, o prefeito do Recife, Geraldo Ju­lio (PSB), prepara uma reforma administrativa para reorganizar a base contemplando os partidos aliados. O prazo final para encaminhar projetos à Câmara do Recife visando a votação em sessão ordinária termina na sexta-feira (18). No entanto, como a reestruturação envolve uma detalhada costura para não causar fissuras no arco de apoio, o prefeito estendeu o tempo de estudo sobre a nova composição.

O gestor deve mandar a matéria até o final do mês, o que provocará uma sessão extra para apreciação. A base trabalha com possibilidade de votar o texto entre os dias 20 e 21 de dezembro. Nos bastidores do Legislativo municipal, enquanto a reformulação não chega, o campo está fértil para as especulações.
Nessa seara, os nomes dos atuais vereadores Henrique Leite (PDT), Eurico Freire (Rede), Jayme Asfora (PMDB), Michele Collins (PP) e Aline Mariano (PMDB) vêm sendo ventilados para assumir postos no primeiro escalão do governo. Asfora voltaria para a Secretaria de Juventude, enquanto Collins iria para Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Desde que foi criada, a pasta sempre esteve no olhar da pepesista que, abertamente, já revela o desejo de assumir o posto.
Mariano, por sua vez, assumiria a secretaria de Cultura e Eurico Freire, que não se reelegeu, ficaria com Meio Ambiente.  A dúvida, no entanto, fica por conta do vereador Henrique Leite, também é nome forte na bolsa de apostas, mas o espaço ainda é uma incógnita. 
A estratégia de chamar os peemedebistas e a pepesista seria para abrir vagas na suplência e contemplar aliados. As duas vagas da coligação PSB, PDT, PMDB e Rede contemplariam os suplentes Eduardo Chera (PDT) e Luiz Eustáquio (PSB). O vereador Wilton Brito assumiria a vaga do PP. Figura importante no primeiro ano de gestão do PSB, o presidente da Câmara do Recife, Vicente André Gomes (PSB), pode ser preterido. Aliados do prefeito avaliam, em reserva, que a contemplação do socialista exigiria um esforço grande do prefeito, uma vez que Vicente ficou na quinta suplência.

Veja também

Governo demite coordenadora do Inpe responsável por monitorar desmatamento
governo

Governo demite coordenadora do Inpe responsável por monitorar desmatamento

Pazuello força a barra ao ficar na Saúde, dizem militares após crítica de Gilmar Mendes
governo

Pazuello força a barra ao ficar na Saúde, dizem militares após crítica de Gilmar Mendes