Geraldo rebate acusações de rivais: “Nenhum temor”

Socialista disse que adversários estão fazendo uma campanha na “escuridão do anonimato”

Maestro SpokMaestro Spok - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

 

Após opositores usarem as investigações da Operação Turbulência para atingir a campanha do PSB, o prefeito do Recife e candidato à reeleição, Geraldo Julio (PSB), afirmou que não tem “nenhum temor”, ao ser questionado sobre possíveis consequências em sua campanha. E voltou a se queixar do tom adotado pelo adversário João Paulo (PT) na corrida eleitoral, buscando se diferenciar do discurso usado pelo petista.

A resposta de Geraldo se referia aos comentários feitos durante plenária do PT, realizada anteontem, momento no qual foram feitas diversas alusões, relacionando à operação, que apura um esquema na compra do avião Cessna Citation, usado pelo ex-governador Eduardo Campos (PSB) na campanha presidencial de 2014.


Escuridão
O socialista também acusou os adversários de fazer “campanha na escuridão do anonimato”. Segundo ele, a estratégia de “acusações sem base” não será bem sucedida nas urnas e não atrairá a simpatia do eleitorado para os adversários.
“Estão fazendo campanha na escuridão do anonimato. Uma campanha que considero equivocada, errada que não vai conseguir um voto. E eu discordo completamente desse jeito de fazer campanha. São boatos que estão sendo espalhados pela Cidade e que a gente discorda desse tipo de política. Vamos fazer campanha olho no olho”, ponderou.

Informações falsas
Ontem, em encontro com o voluntariado da campanha, Geraldo Julio acusou os rivais de apelar para “vencer a campanha a qualquer custo”.

No entanto, ele negou que tenha subido o tom de suas críticas aos concorrentes e disse apenas se defender de “boatos e mentiras”. Nos bastidores, membros da coordenação da campanha se queixam de estratégias dos adversários de espalhar boatos sobre a gestão pela Cidade. As ofensivas incluiriam informações falsas sobre a retirada de vendedores ambulantes no Centro do Recife e de moradores em áreas irregulares, caso o prefeito seja reeleito.

Insinuações
O deputado estadual Silvio Costa Filho (PRB), candidato a vice-prefeito na chapa do ex-prefeito João Paulo (PT), insinuou, na segunda, que o PSB “possui cinco investigações nas costas” e, portanto, não pode questionar a ética do projeto eleitoral oposicionista.

 

Veja também

Com piora da pandemia, Rosa Weber manda Ministério da Saúde bancar leitos de UTI em três estados
Coronavírus

Com piora da pandemia, Rosa Weber manda Ministério da Saúde bancar leitos de UTI em três estados

Bolsonaro adota a tática do 'morde e assopra' para manter Guedes
Ministério da Economia

Bolsonaro adota a tática do 'morde e assopra' para manter Guedes