Gilmar Mendes deve pedir para antecipar seu voto em julgamento

Ministro Gilmar Mendes deve pedir à presidente do STF, Cármen Lúcia, para antecipar seu voto no julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula.

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes  - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ministro Gilmar Mendes deve pedir à presidente do STF, Cármen Lúcia, para antecipar seu voto no julgamento do habeas corpus preventivo pedido pela defesa do ex-presidente Lula nesta quarta-feira (4).

Pela sequência inicialmente prevista, em que votam o relator (no caso, Edson Fachin) e os demais ministros conforme a ordem de antiguidade na corte, Gilmar seria o oitavo a votar. No entanto, ele deve viajar para Lisboa ainda nesta quarta. Gilmar estava em Portugal desde a semana passada.

Leia também:
Supremo retoma nesta quarta julgamento de habeas corpus de Lula
Caso Lula: confira o que está em jogo no STF
Lula assiste a julgamento do STF no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC


O IDP (Instituto de Direito Público), do qual ele é sócio, promove nestes dias (3, 4 e 5 abril) um fórum jurídico em Lisboa. Nesta terça (3), Gilmar participou da abertura do evento e, em seguida, veio para o Brasil para participar do julgamento do habeas corpus. O ministro pretende voltar para o encerramento.

Em outubro de 2016, quando o plenário do STF decidiu, por 6 a 5, autorizar a prisão após a condenação em segunda instância, Gilmar votou a favor da medida. Depois, contudo, ele passou a sinalizar entendimento contrário.

Veja também

Marcos Pontes participa de evento sobre pesquisa da nitazoxanida
Saúde

Marcos Pontes participa de evento sobre pesquisa da nitazoxanida

YouTube bloqueia vídeo de campanha de Russomanno por desrespeitar direitos autorais da Fifa
SÃO PAULO

YouTube bloqueia vídeo de Russomanno com imagens da Fifa