Governador de Minas Gerais justifica uso de helicóptero oficial para buscar filho após festa

Ele negou qualquer infração e mencionou o Decreto 44.028/2005, que regula o uso de aeronaves oficiais

Os parlamentares que integram a bancada de Pernambuco voltaram a se reunir nesta terça-feira (8), para discutir ações que poderão ser destino de emendas parlamentaresOs parlamentares que integram a bancada de Pernambuco voltaram a se reunir nesta terça-feira (8), para discutir ações que poderão ser destino de emendas parlamentares - Foto: Jeremias Alves

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, publicou na segunda-feira (2) nas redes sociais uma justificativa após ser flagrado usando helicóptero oficial para buscar o seu filho em Escarpas do Lago, condomínio localizado no município de Capitólio (MG), às margens da represa de Furnas. Ele afirmou que não houve nada de ilegal.

Pimentel negou qualquer infração e mencionou o Decreto 44.028/2005, que regula o uso de aeronaves oficiais. Assinado por Aécio Neves durante sua gestão no governo de Minas, o decreto determina em seu Artigo 3º que "as aeronaves do grupo de transporte especial destinam-se ao atendimento do governador do estado, em deslocamento de qualquer natureza, por questões de segurança".

O filho de Pimentel havia participado de uma festa de réveillon na casa de amigos, em Escarpas do Lago. Um vídeo que circulou nas redes sociais mostra o governador chegando ao local no dia 2 de janeiro. Em seguida, ele retorna ao helicóptero com o filho para deixar o local. A distância em linha reta entre Belo Horizonte e Capitólio é de aproximadamente 235 quilômetros.

Pimentel disse que sua intenção era passar o dia no local. "Ainda no vôo de ida, ele comunicou-se comigo, dizendo que não se sentia bem, e perguntou se não me incomodaria voltar mais cedo com ele para Belo Horizonte, em vez de almoçar lá. Obviamente, eu concordei e voltamos juntos, logo após o pouso, ainda de manhã"

Veja também

Senado aprova uso de verbas de saúde por estados e municípios
Saúde

Senado aprova uso de verbas de saúde por estados e municípios

CPI da Covid deve ter maioria de senadores independentes ou de oposição; veja prováveis nomes
Pandemia

CPI da Covid deve ter maioria de senadores independentes ou de oposição; veja prováveis nomes