Governador do DF descarta uso da Força Nacional para conter protestos

Sugestão partiu de Jair Bolsonaro, que classificou os manifestantes contrários ao seu governo como terroristas

Protesto em BrasíliaProtesto em Brasília - Foto: Evaristo Sa / AFP

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), disse que não convocará a Força Nacional para atuar na capital neste fim de semana, quando grupos pró-Bolsonaro e críticos do presidente, em favor da democracia, planejam ir às ruas.

Ibaneis afirmou que as forças de segurança do DF são suficientes para controlar as manifestações. "Espero que não haja excessos, mas qualquer manifestação pacífica poderá ser feita", afirmou.

O uso da Força Nacional foi sugerido por Bolsonaro, que vem atacando os grupos que saíram às ruas para protestar contra seu governo no último domingo (31). Ele já chamou os manifestantes de "terroristas" e de "marginais, desocupados e maconheiros”.

Leia também:
Bolsonaro pede que PMs 'façam seu devido trabalho' e sugere uso da Força Nacional em atos contra o governo
Convocação para atos pró-democracia ganha força, mas ideia divide grupos
Mourão vê 'baderneiros' em atos e critica comparação com nazismo e ditadura


O governo do DF planeja aumentar o efetivo de policiais nas ruas no domingo (7), e uma linha de defesa, formada pelos agentes, será formada diante dos edifícios do Palácio do Planalto, STF e Congresso Nacional.

Bolsonaro desestimulou a participação de seus seguidores em atos no fim de semana. Partidos da oposição, como o PSB e PDT, e os movimentos que organizaram manifestos a favor da democracia dos últimos dias, como o "Somos 70%", o “Basta!" e o "Estamos Juntos", também desencorajaram protestos nas ruas, em razão da pandemia da Covid-19.

Veja também

China acelerará envio da matéria-prima de vacina de Covid-19, diz Maia
Vacina

China acelerará envio da matéria-prima de vacina de Covid-19, diz Maia

Bolsonaro cumprimenta Biden e diz que enviou carta para o americano
Presidente

Bolsonaro cumprimenta Biden e diz que enviou carta para o americano