Governador sinaliza início de conversas com partidos

Paulo Câmara já entrou em contato com o PSD, PP e PDT

Governador Paulo Câmara fez visita, em Brasília, ontem, a Wolney Queiroz, que preside o PDT-PE. O pedetista comemorava aniversário e estava acompanhado da esposa, Tânia e do pai, José QueirozGovernador Paulo Câmara fez visita, em Brasília, ontem, a Wolney Queiroz, que preside o PDT-PE. O pedetista comemorava aniversário e estava acompanhado da esposa, Tânia e do pai, José Queiroz - Foto: Folha de Pernambuco

Há alguns dias, o governador Paulo Câmara telefonou para o presidente estadual do PSD, André de Paula. O socialista estava embarcando para a Espanha, mas deixou claro que, na volta, um encontro entre os dois já estava previsto. Ainda esta semana, Paulo discou também para o presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte. E, ontem, foi à mesa com o dirigente estadual do PDT, Wolney Queiroz. O PSD foi parceiro desde a primeira eleição de Paulo Câmara e esteve também com Geraldo Julio. André, que será líder do partido na Câmara Federal, costuma dizer que a relação do PSD com os socialistas foi forjada “na solidariedade e na confiança sem contrapartida”. Como a coluna já registrara, nas coxias do Palácio das Princesas, circularam rumores de insatisfação com o trabalho de Francisco Papaléo à frente da Secretaria das Cidades. A alternativa, à época, foi construída de forma consensual. Hoje, há apostas de mudanças, nas hostes governistas, em relação ao espaços do PSD, do PDT e do PP na gestão, como a coluna antecipara. As conversas que Paulo Câmara começar a entabular definirão o novo desenho do 1º escalão em seu segundo mandato. E devem ocorrer em breve.

Paulo e Wolney

O governador Paulo Câmara aproveitou o dia em Brasília, ontem, e fez um gesto ao deputado federal e presidente estadual do PDT, Wolney Queiroz, que fazia aniversário na ocasião.

Presentes > Na casa de Wolney, estavam ainda seu pai, o deputado estadual eleito, José Queiroz, e sua esposa, Tânia. Paulo Câmara chegou sozinho e a conversa foi longa.

Cereja > Como a coluna adiantara, no Palácio das Princesas, circulou que o PDT poderia não seguir à frente da pasta de Agricultura. O assunto deve ter ido à pauta ontem.

Fritação 1 > Deputados federais assinaram, ontem, acordo de apoio mútuo em eventual 2º turno na disputa pela presidência da Câmara. Os envolvidos disputarão o espaço na Mesa, mas, desde já, se comprometem a votar no integrante do grupo que for adiante.

Fritação 2 > Nos bastidores, o processo anda sendo lido como uma estratégia para “fritar” o atual presidente Rodrigo Maia, que já foi reconduzido, mas trabalha para permanecer no cargo.

Unidos > Firmaram acordo: Alceu Moreira (MDB), Fábio Ramalho (MDB), JHC (PSB), João Campos (PRB) e Capitão Augusto (PR). Parlamentares dizem que isso cheira a "isolamento" de Maia.

Estreia > Marília Arraes embarcou, ontem, para a Rússia. Vai ao Fórum Internacional de Jovens Legisladores. Foi indicada pelo PT para primeira missão como deputada eleita. O evento, em Moscou, reunirá representantes de vários países.

CINE > Por proposta de Ivan Moraes, a Câmara Municipal aprovou voto de aplauso para o VerOuvindo, festival de cinema de PE acessível a pessoas cegas. Hoje é Dia da Pessoa com Deficiência Visual.

Veja também

Reserva de R$ 1,6 bilhão pelo governo à Covaxin já provocou dano à saúde, diz procuradora
Investigação

Reserva de R$ 1,6 bilhão pelo governo à Covaxin já provocou dano à saúde, diz procuradora

Após denúncias, governo Bolsonaro discute cancelar contrato da Covaxin, alvo de CPI e Procuradoria
Política

Após denúncias, governo Bolsonaro discute cancelar contrato da Covaxin, alvo de CPI e Procuradoria