Governo Bolsonaro cede e agora admite recriar dois ministérios

De acordo com o senador Fernando Bezerra Coelho, o governo cedeu e concordou com o desmembramento do Ministério do Desenvolvimento Regional em dois, Cidades e Integração

Senador Fernando Bezerra CoelhoSenador Fernando Bezerra Coelho - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Para tentar aprovar na comissão especial a medida provisória da reforma administrativa, o governo cedeu e concordou com o desmembramento do Ministério do Desenvolvimento Regional em dois, Cidades e Integração, confirmou nesta terça-feira (7) o relator da MP, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Ao deixar uma reunião com o ministro Paulo Guedes (Economia), Bezerra confirmou que o tema foi debatido na manhã desta terça com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil). "Ficou decidido que o ministério do Desenvolvimento Regional vai ser desmembrado e vai ser recriado o ministério das Cidades e o ministério da Integração Nacional", afirmou.

Leia também:
Bolsonaro defende Olavo e diz esperar fim de embates com militares
É tudo um time só, diz Bolsonaro sobre embate entre militares e olavistas


Ao mesmo tempo, o relator pretende que seja aprovada a autonomia do Banco Central, o que faria o órgão perder status ministerial. Com isso, o governo manteria um total de 22 pastas e cargos com status ministerial. "Estaremos também aprovando como prioridade da pauta na Câmara dos Deputados a autonomia do Banco Central. Aí mantém", disse. Bezerra apresentará o relatório da medida provisória 870 nesta terça-feira. Dois dos pontos mais polêmicos são o fim do Ministério do Trabalho, cujas atribuições foram distrib

Veja também

Brasil antecipou mais de 16 milhões de doses de vacinas, diz Queiroga
IMUNIZANTE

Brasil antecipou mais de 16 milhões de doses de vacinas, diz Queiroga

Barroso se reúne com deputados da comissão do voto impresso
TSE

Barroso se reúne com deputados da comissão do voto impresso