A-A+

Governo Bolsonaro escolhe delegado para a presidência do Inep, responsável pelo Enem

O Inep está sem presidente desde o dia 26 de março, quando o ex-ministro da Educação Ricardo Vélez Rodríguez exonerou Marcus Vinicius Rodrigues

Ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou corte de 30% nas verbas das universidades públicasMinistro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou corte de 30% nas verbas das universidades públicas - Foto: Rafael Carvalho/Divulgação Casa Civil

Um delegado da Polícia Federal deve assumir a presidência do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). O ministro da Educação, Abraham Weintraub, escolheu Elmer Coelho Vicenzi para presidir o órgão, responsável por estatísticas e avaliações da educação e exames como o Enem.

A Folha de S.Paulo apurou que a nomeação deve sair nos próximos dias. Vicenzi é delegado da PF e foi diretor do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Graduado em Direito, é especialista em direito penal e tem MBA em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Também foi professor da Academia Nacional de Polícia.

O Inep está sem presidente desde o dia 26 de março, quando o ex-ministro da Educação Ricardo Vélez Rodríguez exonerou Marcus Vinicius Rodrigues. Vélez o responsabilizou pela suspensão da prova de alfabetização deste ano, medida tornada sem efeito após má repercussão.

Quem tem respondido pelo órgão desde então é o chefe de gabinete, o general Francisco Mamede de Brito Filho.

A realização do Enem é o maior desafio do Inep neste momento. A gráfica que imprimia a prova desde 2009 anunciou falência no final de março e até agora o instituto não tem um novo plano definido.

Leia também:
Ministro da Educação anuncia novos secretários
Bolsonaro diz que Ministério da Educação não poderia 'continuar sangrando'

A RR Donnelley imprime as provas do Enem desde 2009 por meio de apenas dois processos licitatórios: em 2010 e 2016. Este último é investigado no TCU (Tribunal de Contas da União) por suposto direcionamento a essa empresa.

As inscrições para o Enem ocorrem entre 6 e 17 de maio e as provas, em 3 e 10 de novembro. No ano passado, o Enem recebeu 5,5 milhões de inscrições. O resultado serve como porta de entrada para praticamente todas as universidades federais do país.

Ainda falta a definição sobre a realização do Saeb, avaliação federal que compõe o Ideb (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Ao voltar atrás da suspensão da avaliação de alfabetização, o governo também tornou sem efeito todas as regras do Saeb deste ano.

A contratação de gráfica para a impressão do instrumento também passa por questionamentos do TCU.

Veja também

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU
ONU

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria
CPI

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria