Haddad acena de lá e Wagner janta com Paulo

Mais três petistas foram à mesa, ontem: Fernando Pimentel, Wellington Dias e Rui Costa

Paulo Câmara, governador de Pernambuco, e Jaques Wagner, ex-governador da BahiaPaulo Câmara, governador de Pernambuco, e Jaques Wagner, ex-governador da Bahia - Foto: Divulgação

Enquanto o ex-prefeito Fernando Haddad saiu da visita ao ex-presidente Lula, ontem, acenando para as boas "ideias" do governador de Pernambuco e para a manutenção do debate com o socialista, o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner estava no Recife, onde jantou, ontem, no Palácio das Princesas. Em comum, Wagner e Haddad tem o fato de terem seus nomes ventilados para concorrerem ao Planalto, caso o ex-presidente Lula seja impedido de disputar. São ainda lideranças nacionais da sigla. Além de Wagner, mais três petistas foram à mesa, ontem, com o chefe do Executivo estadual pernambucano: Fernando Pimentel (MG), Wellington Dias (PI) e Rui Costa (BA). Estão entre os nove governadores do Nordeste que confirmaram presença na reunião que Paulo Câmara comanda, hoje, às 9h. O encontro de ontem só com petistas é simbólico, uma vez que está em jogo uma aliança entre PT e PSB, que tem, agora, como variáveis principais os governos de Pernambuco e de Minas Gerais. Como a coluna cantou a pedra no último sábado, o acordo carrega, entre as possibilidades, um recuo do ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, da disputa pelo Palácio da Liberdade e a hipótese de ele vir a compor uma chapa com o presidenciável Ciro Gomes. Fernando Pimentel precisa atrair socialistas para seu palanque na corrida pela reeleição e o governador pernambucano trabalha para o PT aderir a sua aliança. Ontem, interlocutores do Campo das Princesas diziam que a composição em Minas Gerais estava "quente, bem quente". Leia-se: próximo de o martelo ser batido. Enquanto vice-presidente nacional do PSB, Paulo Câmara tem feito um movimento nacional no sentido de harmonizar essa aliança e o encontro de governadores do Nordeste se dá em meio a essas costuras. Ao sair do encontro com Lula ontem, Haddad deu uma senha: "Ele (Lula) me recomendou que mantivesse o debate com demais partidos.
Ele quer que seu plano de governo reflita, inclusive, as boas ideias de governadores como Flávio Dino, como Paulo Câmara".

Foco 1
A despeito do debate interno no PSDB para composição da majoritária da oposição envolver todos os nomes da sigla, o deputado federal Betinho Gomes reafirma que seu projeto é de reeleição. "Numa composição qualquer, não me sentiria credenciado para essa missão", assinala Betinho.

Foco 2 > O parlamentar tucano prossegue: "Mas tem outras oções no PSDB para cumprir esse papel. Eu disse a Bruno (Araújo), que é importante pensar em critérios para essa definição, caso ele desista do Senado.

Critérios > Ideal, diz Betinho, seria "alguém que tenha característica que seja capaz de complementar perfil do candidato ao governo. Se for caso da vice, que tenha peso político e densidade suficiente para reforçar a chapa".

Cobranças 1 > O cofinanciamento da Upa Especialidades de Caruaru tem resultado em cobranças por parte da Prefeitura de Caruaru ao Governo do Estado. Segundo a administração municipal, o Estado tem débitos na Saúde com o município. E, agora, o Estado também pretende judicializar a questão para cobrar a dívida que entende que o município tem.

Cobranças 2 > Na gestão estadual, alega-se que UPA-E era para ser única e exclusivamente do município e que o Estado decidiu instalar e colaborar. Registra-se, entre auxiliares, que ficou decidido, em comissão bipartidária de Saúde, que os municípios ajudariam no custeio das UPAs e que as decisões do colegiado tem força de lei

Veja também

Após 'motociata', Bolsonaro cita Deus e militares, enaltece PM-SP e cloroquina e ataca isolamento
Aglomeração

Após 'motociata', Bolsonaro cita Deus e militares, enaltece PM-SP e cloroquina e ataca isolamento

Governo Doria multa Bolsonaro por não usar máscara em motociata em São Paulo
São Paulo

Governo Doria multa Bolsonaro por não usar máscara em motociata em São Paulo