Instituições devem ser honradas, diz Gilmar após Bolsonaro divulgar vídeo de apoio a ato

Ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), publicou nas redes sociais uma mensagem em defesa das instituições e da separação dos Poderes

Ministro do STF, Gilmar Mendes. Ministro do STF, Gilmar Mendes.  - Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), publicou nas redes sociais nesta quarta-feira (26) uma mensagem em defesa das instituições e da separação dos Poderes.

A manifestação vem no dia seguinte à divulgação da informação de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) enviou a seus contatos, por WhatsApp, um vídeo que conclama seus apoiadores a participarem de manifestação pró-governo e contra o Congresso em 15 de março.

"A CF88 [Constituição Federal de 1988] garantiu o nosso maior período de estabilidade democrática. A harmonia e o respeito mútuo entre os Poderes são pilares do Estado de Direito, independemente dos governantes de hoje ou de amanhã. Nossas instituições devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las", escreveu Gilmar no Twitter.

Leia também:
FHC, Lula, Ciro e OAB reagem contra ato anti-Congresso apoiado por Bolsonaro
Ato com grupos autoritários é incentivado por Bolsonaro e gera repúdio
Após incentivar ato anti-Congresso, Bolsonaro diz que reação é tentativa de tumultuar República


O decano do STF, ministro Celso de Mello, também comentou mais cedo o episódio, em nota enviada ao jornal Folha de S.Paulo. Celso afirmou que, se confirmada a conclamação feita por Bolsonaro, ela revela "a face sombria de um presidente da República que desconhece o valor da ordem constitucional, que ignora o sentido fundamental da separação de Poderes, que demonstra uma visão indigna de quem não está à altura do altíssimo cargo que exerce e cujo ato de inequívoca hostilidade aos demais Poderes da República traduz gesto de ominoso desapreço e de inaceitável degradação do princípio democrático!!!".

Veja também

Oposição decide entrar com novo pedido de impeachment de Bolsonaro por crise em Manaus
Impeachment

Oposição decide entrar com novo pedido de impeachment de Bolsonaro por crise em Manaus

Maia diz que discussão sobre impeachment de Bolsonaro será inevitável 'no futuro'
Política

Maia diz que discussão sobre impeachment de Bolsonaro será inevitável 'no futuro'