Intelectuais criam observatório de defesa contra 'deslegitimação' de Lula

Grupo criticou ações "espetaculosas" da Operação Lava Jato

No Cafezinho entrevista o ex-prefeito do Recife João PauloNo Cafezinho entrevista o ex-prefeito do Recife João Paulo - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

O diplomata Paulo Sergio Pinheiro, o escritor Fernando Morais e o ex-ministro Luiz Carlos Bresser-Pereira, entre outros apoiadores, anunciaram a criação de um observatório para acompanhar os processos contra Luiz Inácio Lula da Silva.

O objetivo é acompanhar o que chamaram de "deslegitimação" de sua figura como ex-presidente da República e "líder de expressão global".

Em encontro na noite desta segunda-feira (31), na casa de Morais, em São Paulo, com quase 90 pessoas, na presença de Lula, eles criticaram ações "espetaculosas" da Operação Lava Jato.

"Há enorme preocupação com a forma de tratamento que Lula tem recebido", afirmou Pinheiro citando o vazamento de escutas conversas telefônicas não autorizadas e a coerção "espetaculosa". "Queremos estar alertas ao que possa vir a acontecer", completou ao responder se vê possibilidade de ele ser preso.

Morais disse que a "perseguição política" a Lula se insere em um "golpe do século 21" que só se completará com a sua inabilitação política para a disputa presidencial de 2018. "Não é necessário prendê-lo. Basta que ele se torne ficha suja", interpretou o escritor.

Veja também

STF suspende julgamento sobre herança com placar desfavorável a contribuintes
Impostos

STF suspende julgamento sobre herança com placar desfavorável a contribuintes

Governo decide prorrogar até abril de 2021 presença das Forças Armadas na Amazônia Legal
Meio Ambiente

Governo decide prorrogar até abril de 2021 presença das Forças Armadas na Amazônia Legal