Ipespe/FolhaPE: Fernando Haddad é o líder entre os pernambucanos

Petista está à frente com 44% da preferência do eleitorado, 12 pontos percentuais a mais que na última sondagem do Ipespe. Em segundo lugar vem Bolsonaro, que tem 23% e cresceu seis pontos percentuais no mesmo período

Haddad disse que é preciso deixar de lado a 'tradição autoritária que o Brasil sempre teve' se não quisermos correr "riscos físicos"Haddad disse que é preciso deixar de lado a 'tradição autoritária que o Brasil sempre teve' se não quisermos correr "riscos físicos" - Foto: Reprodução/Instagram

O candidato Fernando Haddad (PT) é o líder das intenções de voto, em Pernambuco, com 44% da preferência do eleitorado. Ele está com 12 pontos percentuais a mais do que na última pesquisa Ipespe/Folha de Pernambuco, realizada em 22 e 23 de setembro, quando tinha 32%. Na segunda posição vem Jair Bolsonaro (PSL), que também cresceu no Estado: passou de 17% para 23% das intenções de voto, em relação à sondagem anterior. A margem de erro da pesquisa Ipespe/Folha é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Ela foi realizada nos últimos dias dias 3 e 4 de outubro.

Em terceiro lugar aparece o pedetista Ciro Gomes, que tem 10% da preferência do eleitorado, tendo oscilado dois pontos percentuais para menos, em relação à última amostragem.

Marina
Marina Silva (Rede), que na primeira sondagem do Ipespe aparecia com 15% das intenções de voto reproduziu, no Estado, a tendência que vem sendo vista em nível nacional: baixou para 7% e agora tem 5%. Ela se encontra empatada tecnicamente com Geraldo Alckmin (PSDB) que tinha 5% nos últimos dias 22 e 23 de setembro e agora tem 4%.

O candidato do MDB, Henrique Meirelles, tem 1%, mesmo número da última amostragem. Cabo Daciolo também registra 1% da preferência de voto do eleitorado. Álvaro Dias (Podemos), João Goulart Filho (PPL), Vera Lúcia (PSTU) e Eymael (DC) tem 0%. Guilherme Boulos (Psol) e João Amoêdo (Novo) não foram citados pelos eleitores, portanto, não pontuaram.

Leia também:
Ipespe/FolhaPE: Paulo Câmara dispara e está com 43%
Ipespe/FolhaPE: Jarbas chega a 41% das intenções de votos


Sexo e renda
Em Pernambuco, Fernando Haddad encontra apoio maior entre mulheres (46%) e entre eleitores que têm até o ensino fundamental (52%). Já Bolsonaro tem 33% de apoio masculino, apenas 14% do feminino e ganha espaço entre eleitores que ganham mais de cinco salários mínimos (40%).


Localidade
O eleitorado mais expressivo de Haddad é no Interior (48%), reduto tradicional do lulismo. O petista tem 36% da preferência da Capital e 38% da simpatia do eleitor da periferia.

Jair Bolsonaro, por sua vez, encontra maior adesão ao seu nome no Recife, onde tem 28%. Na periferia ele é o escolhido de 25% do eleitorado e, no interior, este número cai para 21%.


Faixa etária
As faixas etárias que apoiam o petista e o candidato do PSL também são distintas. Fernando Haddad tem maior simpatia de 49% dos eleitores com 60 anos ou mais, enquanto Jair Bolsonaro tem a simpatia dos mais jovens, pessoas com idades que variam entre 16 e 24 anos, 28%.

A pesquisa Ipespe/Folha de Pernambuco foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número PE-02671/2018 e BR-04355/2018.

Eleitores de Marina preferem Câmara

Nessa nova rodada da pesquisa Ipespe/Folha de Pernambuco, foi incluída uma questão extra para aferir qual a correlação dos votos dados aos postulantes à Presidência da República com a votação ao Governo do Estado. Segundo o Instituto, Marina Silva é a candidata cujos eleitores mais repassam votos para Paulo Câmara, exatos 63%. No caso de Fernando Haddad (PT), que tem o apoio do governador do PSB, 54% do seu eleitorado também vota no socialista. Quando se fala em Ciro Gomes (PDT), Paulo tem apoio de 40% dos eleitores pedetistas e o aval de 38% dos que endossam o nome de Geraldo Alckmin (PSDB). Esse número diminui quando se trata de Jair Bolsonaro: nesse caso, apenas 27% dos que apoiam o capitão de reserva repassam seus votos ao atual governador.

Situação inversa acontece quando se analisa a correlação de votos entre os presidenciáveis e o candidato da oposição, Armando Monteiro Neto (PTB). Ele é o que recebe o maior apoio dos eleitores bolsonaristas (37%), seguido pelo aval de 31% dos que apoiam Ciro Gomes, e, curiosamente - talvez pelo fato de Armando ter sido apoiado pelo PT em 2014 -, 28% dos votos dos que pretendem referendar o nome de Fernando Haddad.

O eleitor de Geraldo Alckmin é também 26% de Armando. No outro extremo, somente 10% dos que votam em Marina pretendem apoiar o petebista.

A transferência de votos de Julio Lossio (Rede) é o retrato dos movimentos que o candidato fez na campanha: ele apoiou aliados de Bolsonaro no Estado e registra 6% do aval do eleitor bolsonarista, contra 3% do eleitor de Marina Silva.

Aliado de Ciro, Maurício Rands (Pros) recebe baixo repasse de votos do seu candidato: somente 3% dos que apoiam o pedetista dizem pretender votar nele.

A margem de erro da pesquisa Ipespe/Folha é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Ela foi realizada nos dias 3 e 4 de outubro

Veja também

Uma semana após voo frustrado para a Índia, governo ainda não conseguiu trazer vacinas ao Brasil
Brasil

Uma semana após voo frustrado para a Índia, governo ainda não conseguiu trazer vacinas

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, afirma Bolsonaro
IMPEACHMENT

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, afirma Bolsonaro