Política

Isa Penna deixa PSOL para concorrer a deputada federal pelo PCdoB

Parlamentar encerrou militância de 13 anos no ex-partido

Deputada estadual de SP, Isa Penna, denunciando no plenário o assédio sofridoDeputada estadual de SP, Isa Penna, denunciando no plenário o assédio sofrido - Foto: Reprodução/Youtube

A deputada estadual de São Paulo Isa Penna deixou o PSOL para se filiar ao PCdoB e disputar uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições deste ano. O evento de filiação ocorrido na quarta-feira contou com lideranças do partido como o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) e a deputada estadual e cantora Leci Brandão (PCdoB-SP).

Penna encerrou um período de 13 anos de militância no PSOL e aproveitou o evento lançar sua pré-campanha para disputar uma vaga de deputada federal.

"Minha recepção no PCdoB faz retornar ao meu rosto um sorriso de esperança e coragem para receber o futuro com os punhos cerrados e brilho nos olhos. E é por esse motivo, com coragem e coração aberto (e vermelho), que vou além: hoje sou pré-candidata a deputada federal", publicou em suas redes sociais.
 

No ano passado, a parlamentar foi vítima de assédio pelo deputado Fernando Cury (sem partido) durante uma sessão da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Em sua carta de despedida publicada nas suas redes ele citou o episódio e agradeceu o suporte das mulheres que conheceu em sua trajetória

"Fui vítima de assédio sexual e quem me abraçou foram essas mulheres. Aprendi com elas que é agindo que se sobrevive, que a coletividade é ser solidária e pensar em quem nem mesmo conhecemos, ou gostamos. Esses aprendizados me inspiraram a ter coragem nos momentos difíceis", segue.

Também no ano passada a parlamentar provocou polêmica ao ser uma das poucas lideranças de esquerda que aderiu aos protestos organizados pelo MBL na Avenida Paulista para pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Veja também

Bolsonaro decidirá candidatos a presidente e vice em 2026, diz Valdemar em propaganda do PL
ELEIÇÕES 2026

Bolsonaro decidirá candidatos a presidente e vice em 2026, diz Valdemar em propaganda do PL

Desaprovação a Lula vai a 47% e iguala pior índice da série histórica, aponta Atlas
pesquisa

Desaprovação a Lula vai a 47% e iguala pior índice da série histórica, aponta Atlas

Newsletter