Ex-presidente

'Janja', a socióloga que conquistou o coração de Lula

"Estou apaixonado como se eu tivesse 20 anos de idade, como se fosse minha primeira namorada", afirma o ex-presidente

A mulher que pode se tornar primeira-dama após as eleições de outubro estudou Sociologia na Universidade Federal do Paraná e trabalhou durante quase vinte anos para a empresa de energia Itaipu Binacional em CuritibaA mulher que pode se tornar primeira-dama após as eleições de outubro estudou Sociologia na Universidade Federal do Paraná e trabalhou durante quase vinte anos para a empresa de energia Itaipu Binacional em Curitiba - Foto: Reprodução / Twitter

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar apaixonado "como se tivesse 20 anos". Rosângela Silva, com quem se casa nesta quarta-feira (18), é uma socióloga e militante de esquerda que retribui seu amor publicamente e está cada vez mais presente em sua pré-campanha.

Aos 55 anos, "Janja", como é chamada pelos amigos, se define como uma autêntica petista de carteirinha, afiliada desde 1983 ao Partido dos Trabalhadores (PT), cofundado por Lula. 

A mulher que pode se tornar primeira-dama após as eleições de outubro estudou Sociologia na Universidade Federal do Paraná e trabalhou durante quase vinte anos para a empresa de energia Itaipu Binacional em Curitiba. 

A imprensa afirma que ambos se conhecem "há décadas", mas a assessoria de Lula garante que o relacionamento começou no final de 2017, durante um evento que reuniu artistas e ativistas de esquerda, entre eles, Chico Buarque. 

O romance entre a socióloga e o político 21 anos mais velho se manteve em segredo até maio de 2019, quando Lula já estava há mais de um ano preso, por uma acusação de corrupção no âmbito da Lava Jato, segundo o biógrafo de Lula, Fernando Morais. 

Três anos mais tarde, eles vão se casar em São Paulo, em um evento para cerca de 200 pessoas, em local não divulgado.

O beijo fora da prisão

"Lula está apaixonado e seu primeiro projeto ao sair da prisão é se casar", revelou um de seus apoiadores após visitá-lo na prisão.

Depois que o noivado foi divulgado, "Janja" passou a visitá-lo com frequência e multiplicou as mensagens de amor em sua conta no Twitter (@JanjaLula): "Reviro o teclado buscando palavras para descrever esses 500 dias! Difícil. A sua ausência física dói demais!", escreveu, quando o amado ainda estava preso. 

A espera terminou em novembro de 2019, quando o Supremo Tribunal Federal vetou o cumprimento de prisão após condenação em segunda instância, o que permitiu a libertação do ex-presidente.

Junto a familiares e dirigentes do PT, Rosângela o recebeu na porta do local de sua prisão em Curitiba, onde se beijaram diante de uma multidão emocionada. 

"Eu quero apresentar para vocês uma pessoa de quem eu já falei, mas que nem todos vocês conheciam. Eu quero apresentar a minha futura companheira", disse Lula. 

Politizada e feminista

Pouco conhecida em seu entorno político até então, "Janja" ganhou cada vez mais espaço na agenda do agora pré-candidato e principal adversário de Jair Bolsonaro.

Desde que Lula teve suas condenações anuladas e foi reabilitado a disputar a eleição, ela o acompanhou em vários de seus compromissos, inclusive em suas viagens à Europa e ao México. 

Como "presente de casamento", encomendou a reedição do famoso jingle eleitoral de Lula em 1989, regravado por vários artistas para a atual campanha e que ela apresentou no lançamento de sua pré-candidatura em São Paulo. 

Ela já deu algumas pistas de que poderá ter um papel ativo como primeira-dama, trabalhando em projetos de segurança alimentar. 

Apesar da campanha por Lula nas redes sociais, Rosângela se mantém discreta sobre sua vida pessoal. Segundo a revista Veja, já foi casada por mais de dez anos e não tem filhos. 

É uma pessoa "muito politizada, tem uma cabeça política boa e é muito feminista", revelou Lula em setembro em uma entrevista com o rapper Mano Brown.

"Sentido à vida"

Este será o terceiro casamento de Lula. O ex-presidente se casou pela primeira vez em 1969 com Maria de Lourdes da Silva, que morreu dois anos depois de hepatite. Em 1974 se uniu a Marisa Letícia, com quem teve quatro filhos. Ela faleceu em 2017 após um AVC. 

"Eu aprendi que quando você perde a tua mulher e você pensa que a vida não tem mais sentido, quando você pensa que tudo acabou, aparece uma pessoa que começa a dar sentido à vida outra vez", disse Lula este ano à revista Time. 

"Estou apaixonado como se eu tivesse 20 anos de idade, como se fosse minha primeira namorada. Vou casar da forma mais tranquila possível e vou fazer a campanha feliz". 

Veja também

Senado aprova acúmulo de saldo de telefonia não utilizado
Serviço de telefonia

Senado aprova acúmulo de saldo de telefonia não utilizado

Bolsonaro volta a estimular armamento da população: "Comprem suas armas"
Presidente da república

Bolsonaro volta a estimular armamento da população: "Comprem suas armas"