Jarbas: “Isso é coisa velha. Não tem menor sentido”

Aliados de FBC dizem que ele sair do PSB dividido para um PMDB, onde também haveria racha na base, não seria negócio para ele

De Nova York, onde se encontra em missão da Câmara Federal, enquanto membro da União Interparlamentar, o deputado federal Jarbas Vasconcelos minimizou as especulações, segundo as quais o PMDB em Pernambuco poderia sair do comando de seu grupo. Consultado pela coluna, por telefone, observou: “Não vou nem dar sequência a isso, que isso (especulação) é coisa velha, antiga. Não tem o menor sentido. É uma repetição de cinco, seis, 10 anos para cá”. Em 2010, quando concorreu ao Governo do Estado, o peemedebista e o partido em Pernambuco ficaram contra Michel Temer, contra Lula, contra Dilma Rousseff, contra Eduardo Campos, que, até então, era aliado do PT, e não se deu nenhuma intervenção.

Resultado: lideranças peemedebistas pernambucanas descartam que isso possa ocorrer agora. Ontem, Michel Temer dirigiu-se até a casa da líder do PSB, Tereza Cristina, sugerindo que socialistas dissidentes poderiam migrar para o PMDB. Em função disso, a hipótese de o senador Fernando Bezerra Coelho assumir o PMDB-PE passou a ser levantada. No entanto, fontes ligadas ao senador garantem que ele nunca foi chamado pelo presidente para tratar do assunto. Por outro lado, aliados seus ponderam o seguinte: “Isso seria sair de um partido dividido para comandar outro, onde já entraria com problemas na base”. A ponderação leva em conta o seguinte: caso migrasse para o DEM, FBC já estaria ingressando em um campo ao qual já se encontra alinhado hoje. No PMDB, lidaria com a base da sigla estritamente ligada a Paulo Câmara, do qual está distante. O PMDB tem, inclusive, o vice-governador, Raul Henry.

Na linha com Moreira Franco
No início da noite da segunda, Raul Henry falou ao telefone com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco. O vice-governador deve ir a Brasília na semana que vem tratar do Porto de Suape e do Aeroporto dos Guararapes. O ministro nem tocou na agenda que Temer cumpriria em Pernambuco.

Tem dono : Há um entendimento, entre aliados de Rodrigo Maia, sobre a razão pela qual os socialistas não devem ingressar no PMDB: “Tem que resolver Estado por Estado. Em cada Estado, o PMDB tem um dono. Não tem jeito”.

Mesmo time : Dois ministros pernambucanos participaram do jantar, ontem, com Michel Temer na Casa de Rodrigo Maia : Mendonça Filho e Bruno Araújo. Os dois estariam no palanque do presidente no ato em Caruaru, amanhã, que terminou adiado. Além deles, sentou à mesa o ministro Antônio Imbassahy, também previsto na comitiva presidencial.

Faltou um : Para fechar o time que formaria o palanque do presidente no lançamento do Cartão Reforma, só faltou Fernando Filho (Minas e Energia). A lista foi montada por Rodrigo Maia.

Faísca : Rodrigo Maia não estava avisado do encontro na casa da líder do PSB, Tereza Cristina. “Mas o mal-estar foi menos com ele (Maia) e mais com a bancada do DEM”, descreve um interlocutor do Planalto.

PMDB X PSB : Michel Temer ainda recebeu, ontem, um prefeito pernambucano: Altair Júnior, de Palmares, do PMDB, que, inclusive, derrotou o, então, candidato do PSB, João Bezerra.

Veja também

Com Joe Biden, governo Bolsonaro tenta demonstrar força na Amazônia
BRASIL/EUA

Com Joe Biden, governo Bolsonaro tenta demonstrar força na Amazônia

Com a chegada da vacina, missão dos prefeitos é tranquilizar o povo
Carlos Britto

Com a chegada da vacina, missão dos prefeitos é tranquilizar o povo