A-A+

Jean Wyllys vai processar secretário de Bolsonaro

Jean Wyllys diz que irá processar o jornalista e apresentador Edilásio Barra, novo secretário do Audiovisual do governo

Ex-deputado do PSOL, Jean WyllysEx-deputado do PSOL, Jean Wyllys - Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ex-deputado federal Jean Wyllys diz que irá processar o jornalista e apresentador Edilásio Barra, que será o novo secretário do Audiovisual do governo de Jair Bolsonaro. Em sua conta do Instagram, Barra compartilhou uma publicação na qual afirma que "Jean Wyllys e [a ex-deputada] Manuela D'Ávila são os principais mandantes no crime contra Bolsonaro" e que esse seria o motivo da renúncia do ex-deputado.

O post é acompanhado de fotos de Wyllys, Manuela e de Adelio Bispo, autor da facada em Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018. A publicação foi deletada depois que a reportagem entrou em contato com Barra.

"Ele espalhou deliberadamente uma fake news contra duas pessoas públicas, uma mentira abjeta que colocou nossas vidas em risco. Sob suas mãos, o audiovisual vai se transformar numa fábrica de mentiras para destruir vidas alheias", diz Wyllys. "Ele terá que se retratar publicamente e pagar pelos danos à nossa imagem", completa. "Além de ser um criminoso, ele é um incompetente e um cafona".

Leia também:
Bolsonaro mostra cicatriz de cirurgia na TV para dizer que facada não foi fake
Bolsonaro 'me tornou inimigo', diz Jean Willys

Segundo o ex-deputado, ele e Manuela irão processar Barra conjuntamente, assim como os partidos, PSOL e PCdoB, que irão tomar providências. A Secretaria Especial de Cultura, vinculada ao Ministério da Cidadania, e Edilásio Barra não irão se pronunciar. A nomeação de Barra ainda não foi efetivada.

Veja também

Governo prepara 'programa de crescimento verde' para apresentar a investidores
Meio Ambiente

Governo prepara 'programa de crescimento verde' para apresentar a investidores

Procurador-geral defende autocontenção institucional no MP
PGR

Procurador-geral defende autocontenção institucional no MP