Joice celebra fim de auxílio de 'malandro' que beneficiou Jair e Eduardo Bolsonaro

Os dois receberam, no dia 28 de dezembro, R$ 33,7 mil para despesas com mudança

Joice Hasselmann (PSL) Joice Hasselmann (PSL)  - Foto: Mauro Pimentel / AFP

A deputada eleita Joice Hasselmann celebrou nesta quinta-feira (24) a decisão judicial que pôs fim ao auxílio-mudança de congressistas reeleitos -benefício que contemplou dois Bolsonaro, o pai Jair, que migrou de deputado federal para presidente, e o filho Eduardo, reeleito para um novo mandato na Câmara.

Os dois receberam, no dia 28 de dezembro, R$ 33,7 mil para despesas com mudança.

O penduricalho foi suspenso nesta quarta (23), em caráter liminar, pela Vara Federal Cível e Criminal de Ituiutaba, no Triângulo Mineiro.

Joice foi ao Twitter comemorar: "Uhuuu!! A Justiça Federal proibiu o pagamento do auxílio-mudança pra deputados e senadores reeleitos. GRANDE DECISÃO! Tem mto malandro reeleito q meteu a mão em R$ 33,7mil. Uma manobra imoral e cara!! Quero ver TODOS devolvendo a bufunfa. MUDA BRASIL!!".

Ela, que fará sua estreia parlamentar no dia 1º de fevereiro, já teve rusgas que vieram a público com o futuro colega Eduardo Bolsonaro: chamou-o de infantil, e o filho do presidente respondeu que ela era uma "sonsa" com "fama de louca", num bate-boca no grupo de WhatsApp que reúne a bancada do PSL.

Os dois acabaram fazendo as pazes com mediação de Onyx Lorenzoni, que dali a semanas viraria ministro da Casa Civil.

A decisão judicial sobre o auxílio-mudança foi resposta a uma ação popular. O juiz Alexandre Henry Alves determinou que os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, "se abstenham de promover e/ou autorizar qualquer pagamento" a parlamentares que emendaram mandato.

Diz o magistrado: "Medidas que destoem do real sentido da lei e dos princípios democráticos republicanos, lesando por demasiada os cofres públicos, devem ser coibidos, numa verdadeira forma se trazer o equilíbrio necessário entre a necessidade estatal, a demanda da sociedade e os meios necessários a sua efetiva concretização".

Veja também

Cidades têm volta do panelaço em protesto pela má condução da pandemia pelo governo federal
Protesto

Cidades têm volta do panelaço em protesto pela má condução da pandemia pelo governo federal

Oposição decide entrar com novo pedido de impeachment de Bolsonaro por crise em Manaus
Congresso

Oposição decide entrar com novo pedido de impeachment de Bolsonaro por crise em Manaus