EX-PRESIDENTE

Julgamento de Bolsonaro: saiba o placar, onde assistir à segunda etapa e qual deverá ser o resultado

Benedito Gonçalves julgou procedente o pedido para condenar ex-presidente em ação na Corte Eleitoral

O plenário do TSE durante o julgamento de Bolsonaro O plenário do TSE durante o julgamento de Bolsonaro  - Foto: Evaristo Sá/AFP

A terceira sessão do julgamento de Jair Bolsonaro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está prevista para acontecer nesta quinta-feira (29), a partir das 9h.

Até o momento, apenas o relator da ação, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral Benedito Gonçalves, proferiu seu voto e defendeu a inelegibilidade do ex-presidente por abuso de poder político e dos meios de comunicação. A tendência é de que a maioria do colegiado siga o mesmo intendimento e vote pela condenação de Bolsonaro, que pode perder os direitos políticos até 2030.

Há ainda a possibilidade de um pedido de vista por parte de um dos ministros. Nesse cenário, o integrante do TSE poderá ficar com o processo por até 30 dias, prorrogáveis por mais 30 dias, prazo em que a ação volta automaticamente para julgamento. A chance de que algum magistrado apresente o pedido, no entanto, está parcialmente descartada.

Qual o placar parcial do julgamento?
Até o momento, o placar está 1x0, com um voto desfavorável para o ex-presidente. Faltam ainda votar os ministros Raul Araújo, Floriano de Azevedo Marques, André Ramos Tavares, a vice-presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, o ministro Nunes Marques e, por último, o presidente da Corte, ministro Alexandre de Moraes.
 

Qual deve ser o resultado?
Há uma expectativa para que a maioria do colegiado vote pela condenação de Jair Bolsonao. Na terça-feira, até mesmo o ex-presidente admitiu que a tendência é se tornar inelegível. Em entrevista ao jornal "Folha de S. Paulo", Bolsonaro diz nunca ter atacado o sistema de votação do país. Segundo ele, adversários querem puni-lo "pelo conjunto da obra".

— A tendência, o que todo o mundo diz, é que eu vou me tornar inelegível. Eu não vou me desesperar. O que que eu posso fazer? Eu sou imbrochável até que se prove o contrário. Vou continuar fazendo a minha parte — disse.

Onde assistir a sessão?
A sessão poderá ser acompanhada pelo canal do YouTube do TSE, que fará transmissão ao vivo, ou pela TV Justiça, disponível no canal 9 da televisão.

Por que Bolsonaro está sendo julgado no TSE?
A Corte analisa ação movida pelo PDT no ano passado, em que o partido acusa o ex-presidente de ter cometido abuso de poder político e dos meios de comunicação em reunião com embaixadores. A poucos meses das eleições em que concorria à reeleição, Bolsonaro divulgou informações falsas sobre o processo eleitoral brasileiro a embaixadores em encontro transmitido pela TV Brasil.

Se condenado, Bolsonaro pode recorrer?
Se ficar inelegível, o ex-presidente poderá apresentar embargos de declaração dentro da própria Corte Eleitoral. Bolsonaro também poderia recorrer acionando o Supremo Tribunal Federal (STF).

Veja também

"Abin paralela": Ramagem responde a 130 perguntas na Polícia Federal
polícia federal

"Abin paralela": Ramagem responde a 130 perguntas na Polícia Federal

Eduardo Bolsonaro diz que Marçal fez "recorte malicioso" de entrevista concedida pelo deputado
BRASIL

Eduardo Bolsonaro diz que Marçal fez "recorte malicioso" de entrevista concedida pelo deputado

Newsletter