Jungmann janta com Huck na casa de Calabi

Padrasto de Huck foi presidente do BNDES na gestão FHC e secretário da Fazenda de Alckmin

 Luciano Huck e Raul Jungmann Luciano Huck e Raul Jungmann - Foto: Folha de Pernambuco

O intermédio foi feito por Armínio Fraga, que protagoniza o movimento RenovaBR , coletivo de renovação política. O ex-presidente do Banco Central quis saber se o ministro da Defesa, Raul Jungmann, não tinha interesse em conhecer o apresentador de TV Luciano Huck. Jungmann concordou. O ministro, então, foi recebido em um jantar, em São Paulo, na casa de Andrea Calabi, padrasto de Huck. Calabi foi presidente do BNDES no governo Fernando Henrique Cardoso, no qual também foi secretário-executivo do Ministério do Planejamento e presidente do Banco do Brasil. Calabi também foi secretário da Fazenda de Geraldo Alckmin, entre outras funções públicas que exerceu. O encontro deu-se na sexta-feira retrasada.

A conversa levou cerca de uma hora. Armínio não participou, apenas fez a ponte. Presidente nacional do PPS, Roberto Freire, que esteve com Huck em ocasião anterior, como a Folha de Pernambuco registrou ontem, também não estava. As chances de Huck entrar no páreo da corrida presidencial, naturalmente, foram à mesa. Não há nada cravado por enquanto sobre o ingresso do apresentador no PPS. Ontem, em entrevista à CBN, Jungmann reafirmou que Roberto Freire, em passagem recente por seu gabinete, comentou a “hipótese de fazer um convite a Luciano” para concorrer ao Planalto pelo PPS. Jungmann realça o desempenho recente de Huck na pesquisa Ibope: “Sem se lançar candidato, sem dizer que é candidato, ele empata com o governador Geraldo Alckmin, que foi candidato à presidência”. A respeito da primeira impressão sobre Huck, o ministro pontua: “Tivemos uma conversa muito agradável. Ele parece uma pessoa realmente do bem. O padrasto dele é velho amigo meu”.

Se vira nos 30
Secretário estadual de Articulação Política, André Campos segue nessa função na gestão Paulo Câmara, mas passa a acumular o comando da Perpart. Para isso, se filia ao Solidariedade. O partido, originalmente, havia indicado Jogli Uchoa para a empresa, mas, como a coluna cantou a pedra, o nome foi vetado pelo Palácio das Princesas. André está em Cuba.

No tucanato > O PSDB-PE realiza convenção estadual no próximo domingo com chapa única encabeçada pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo. O evento começa às 11h na sede da legenda, no Derby. Na ocasião, serão renovados os comandos dos segmentos partidários Juventude, Tucanafro e Mulher, que terá a deputada estadual Terezinha Nunes reconduzida à presidência.

Agora! 1 > Paulo Câmara recebeu, ontem, uma das coordenadoras do movimento Agora!, que se “propõe a atualizar a forma pela qual a política brasileira é imaginada e praticada”.

Agora! 2 > Ilona Szabó jantou com o governador no Palácio, falou de suas experiências e ele das políticas de sua gestão. O movimento tem Luciano Huck entre seus padrinhos.

Embarque > Depois do encontro dos governadores, realizado na semana passada no Acre, para tratar de Segurança Pública, o governador de Goiás, Marconi Perillo, pegou uma carona no avião com o ministro Raul Jungmann. Marcaram, então, de reunir um governador por região para amarrar o que será executado do pacote de sugestões dos gestores.

Cadê a União? > Na análise do ministro, é preciso que haja mudanças constitucionais, que providenciem “papel maior” da União na Segurança, “porque o crime se internacionalizou e um governador só não resolve problemas ligados ao crime”.

Veja também

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso
Bolsonaro

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso

Aliados de Tebet põem sua força em dúvida e dão prazo para nome decolar
Senado

Aliados de Tebet põem sua força em dúvida e dão prazo para nome decolar