A-A+

Juristas fazem representação de 'abuso de autoridade' contra procurador que denunciou Greenwald

O grupo pede que seja instaurada investigação contra o procurador federal Wellington Divino de Oliveira

Jornalista Glenn GrennwaldJornalista Glenn Grennwald - Foto: Evaristo Sa / AFP

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) protocolou na Procuradoria-Geral da República uma representação por "abuso de autoridade" por parte do procurador federal Wellington Divino de Oliveira, que apresentou denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald.

A ABJD diz que ele "comporta-se de forma a atingir aqueles que considera desafetos políticos do ministro Sérgio Moro e do governo a que pertence, fazendo claro e distorcido uso do cargo público para atender a interesses e motivações pessoais".

O grupo pede que seja instaurada investigação contra Oliveira.

Leia também:
Entenda a denúncia do Ministério Público contra Glenn Greenwald
Para Gilmar, denúncia contra Glenn afronta sua decisão


Oliveira assina uma denúncia do Ministério Público Federal que acusa sete pessoas de envolvimento no hackeamento de mensagens de autoridades ligadas às investigações da Lava Jato, como o ministro Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol.

Greenwald é fundador do site The Intercept Brasil, que recebeu os diálogos da Lava Jato e os publicou por meio de uma série de reportagens, algumas delas em parceria com outros veículos de imprensa.

Veja também

Auxiliares defendem que Bolsonaro 'paz e amor' mire no voto da terceira via para 2022
ELEIÇÕES 2022

Auxiliares defendem que Bolsonaro 'paz e amor' mire no voto da terceira via para 2022

Doria volta atrás e decide participar de debates das prévias do PSDB, após repercussão negativa
POLÍTICA

Doria volta atrás e decide participar de debates das prévias do PSDB, após repercussão negativa