Justiça aceita denúncia contra ex-deputado Henrique Eduardo Alves

Henrique Alves é acusado de ter feito transações financeiras, em 2014 e 2015, para encobrir suposta propina paga pela Construtora Carioca, uma das responsáveis pela obra Porto Maravilha, no Rio de Janeiro

Henrique Eduardo AlvesHenrique Eduardo Alves - Foto: Divulgação

O juiz federal Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, aceitou nesta quarta (4) denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves, pelo crime de lavagem de dinheiro. Com a decisão, Alves é réu no processo.

Henrique Alves é acusado de ter feito transações financeiras, em 2014 e 2015, para encobrir suposta propina paga pela Construtora Carioca, uma das responsáveis pela obra Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. Os fatos foram investigados na Operação Sépsis, da Polícia Federal. Segundo o MPF-DF, o ex-deputado realizou transferências em uma conta titularizada por uma offshore, da qual era beneficiário econômico, para outras contas sediadas em paraísos fiscais.

Em maio, o desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF1), sediado em Brasília, Ney Bello, concedeu liberdade a Henrique Alves. O ex-parlamentar passou a cumprir prisão domiciliar e, entre as medidas cautelares que foram estabelecidas, estão a entrega do passaporte à Justiça e a proibição de manter contato com outros investigados no processo.

O advogado de Alves, Marcelo Leal, informou que o recebimento da denúncia é um “ato meramente formal” antes da manifestação de defesa e que “Henrique é inocente é provará isso no curso do processo”.

Veja também

Centrão vira fiel da balança sobre permanência de Pazuello na Saúde
Saúde

Centrão vira fiel da balança sobre permanência de Pazuello na Saúde

Entidades católicas e evangélicas apresentam pedido de impeachment contra Bolsonaro
Governo Federal

Entidades católicas e evangélicas apresentam pedido de impeachment contra Bolsonaro