A-A+

Justiça determina que Bolsonaro indenize Maria do Rosário em até 15 dias

Em 2014, Bolsonaro afirmou que a deputada não merecia ser estuprada porque ele a considera "muito feia" e porque ela "não faz" seu "tipo". A indenização é equivalente a R$ 10 mil

O presidente Jair Bolsonaro, quando deputado, discute com a deputada Maria do Rosário na Câmara dos DeputadosO presidente Jair Bolsonaro, quando deputado, discute com a deputada Maria do Rosário na Câmara dos Deputados - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Justiça determinou que o presidente Jair Bolsonaro cumpra a obrigação de retratação pública e indenização por danos morais em favor da deputada Maria do Rosário (PT-RS).

Em 2014, Bolsonaro afirmou que a deputada não merecia ser estuprada porque ele a considera "muito feia" e porque ela "não faz" seu "tipo". "Meu sentimento é de Justiça", diz a deputada. Ela afirma ainda que vai doar o valor recebido de indenização, de R$ 10 mil, para entidades que atuam para as defesas das mulheres.

Leia também:
Danilo Gentili é condenado por injúria contra deputada Maria do Rosário
STF nega recurso de Bolsonaro e mantém indenização a Maria do Rosário
STJ confirma condenação de Bolsonaro por danos morais a Maria do Rosário

A decisão foi expedida pela 18ª Vara Cível de Brasília na terça (21). Bolsonaro tem até 15 dias úteis para veicular o pedido de retratação e pagar o equivalente aos R$ 10 mil estipulados pela Justiça mais multas e juros.

Os advogados de Bolsonaro não foram localizados para comentar a sentença. A assessoria do presidente também não retornou até a conclusão deste texto.

Veja também

Super partido deve receber filiações no Estado inteiro
Carlos Britto

Super partido deve receber filiações no Estado inteiro

CPI da Covid ouve advogada dos médicos que denunciaram Prevent Senior à comissão
Prevent Senior

CPI da Covid ouve advogada dos médicos que denunciaram Prevent Senior à comissão