A-A+

Justiça do Paraná manda soltar Beto Richa

A soltura foi determinada pela segunda instância do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) após pedido de liberdade feito pela defesa

Beto Richa (PSDB), ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), ex-governador do Paraná  - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Justiça do Paraná mandou soltar nesta quinta (4) o ex-governador do Paraná Beto Richa, preso no mês passado, por determinação 9ª Vara Criminal de Curitiba, em função das investigações da Operação Quadro Negro, que apura a suspeita de desvios de recursos destinados à construção e reformas de escolas públicas estaduais entre os anos de 2012 e 2015.

A soltura foi determinada pela segunda instância do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) após pedido de liberdade feito pela defesa. As informações são da Agência Brasil.

De acordo com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público do Paraná, os desvios contavam com a participação de agentes públicos e privados, que atuavam na Secretaria da Educação estadual, praticando crimes de corrupção e de fraudes às licitações na construção e reformas de escolas.

Leia também:
Beto Richa, ex-governador do Paraná, é preso pela terceira vez
Família do ex-governador tucano Beto Richa vira ré na Lava Jato


Além disso, para acobertar as supostas práticas delituosas, o grupo teria cometido outros ilícitos, como obstrução de investigações e lavagem de dinheiro, segundo o MP. A suspeita é que parte dos recursos públicos desviados tenha sido usado em campanhas eleitorais de Richa e aliados.

Ao pedir a liberdade do ex-governador, a defesa disse que a nova prisão do ex-governador foi infundada e está relacionada a "fatos antigos sobre os quais todos os esclarecimentos necessários já foram feitos". Segundo os advogados, os desvios na rede pública de ensino foram descobertos e denunciados por Richa.

Veja também

João Doria vence prévias do PSDB para disputar Presidência em 2022
Eleições

João Doria vence prévias do PSDB para disputar Presidência em 2022

Eliziane Gama será relatora da indicação de André Mendonça ao STF
Política

Eliziane Gama será relatora da indicação de André Mendonça ao STF