Justiça Federal aceita 22ª denúncia contra Sérgio Cabral

Além de Cabral, foram denunciados o ex-presidente da Federação do Comércio do Rio (Fecomércio-RJ) Orlando Diniz e outras 11 pessoas, por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.

Sérgio Cabral, ex-governador do RJSérgio Cabral, ex-governador do RJ - Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil

A 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro aceitou nesta semana a 22ª denúncia contra o ex-governador fluminense Sérgio Cabral. Além de Cabral, foram denunciados o ex-presidente da Federação do Comércio do Rio (Fecomércio-RJ) Orlando Diniz e outras 11 pessoas, por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Orlando Diniz ofereceu vantagens indevidas a Cabral em benefício de empresas associadas à Fecomércio-RJ e também empregou funcionários fantasmas no sistema Sesc/Senac (que abrange o Serviço Social do Comércio e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, ao qual a Fecomércio é vinculada), a pedido do ex-governador. O esquema teria movimentado quase R$ 6 milhões.

Leia também:
Ministério Público Federal denuncia Sérgio Cabral pela 22ª vez
Moro ordena transferência de Sérgio Cabral do Rio para o Paraná


O MPF diz ainda que o presidente da Fecomércio valeu-se por diversas vezes do esquema de lavagem de dinheiro comandado por operadores financeiros de Cabral para ocultar e dissimular a origem ilícita de dinheiro. A denúncia foi aceita pelo juiz federal Marcelo Bretas no último dia 3.

Veja também

Carlos Andrade Lima promete criar instituto para cuidar de pessoas com deficiência
Eleições 2020

Carlos Andrade Lima promete criar instituto para cuidar de pessoas com deficiência

Em visita ao Sebrae, Marília fala sobre auxílio financeiro e apoio ao pequeno empreendedor
Eleições 2020

Em visita ao Sebrae, Marília fala sobre auxílio financeiro e apoio ao pequeno empreendedor