Justiça homologa delação de Antonio Palocci

Em abril, Palocci assinou com a Polícia Federal de Curitiba e, desde então, ele aguardava a homologação da Justiça para validar o acordo

Ex-ministro Antonio PalocciEx-ministro Antonio Palocci - Foto: Reprodução/Internet

O acordo de delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci foi homologado pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), na tarde desta sexta-feira (22).

Em abril, Palocci assinou com a Polícia Federal de Curitiba e, desde então, ele aguardava a homologação da Justiça para validar o acordo. O ex-ministro está preso na Superintendência da PF da capital paranaense desde 2016. O MPF emitiu um parecer contrário a homologação da delação.

Leia também:
Fachin rejeita mais um habeas corpus de Antonio Palocci


Há uma disputa entre a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) em torno da competência dos órgãos para tratar de colaborações.

O Supremo Tribunal Federal, no entanto, decidiu na quarta-feira (20) que a PF e as polícias civis estaduais podem firmar acordos de delação premiada com investigados, mesmo sem a anuência do Ministério Público -8 dos 11 ministros votaram nesse sentido.

Palocci foi condenado pelo juiz Sergio Moro em junho do ano passado a 12 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Veja também

Lula foi diagnosticado com Covid-19 e fez quarentena em Cuba
Coronavírus

Lula foi diagnosticado com Covid-19 e fez quarentena em Cuba

Cidadania recorre de decisão que barrou processo de expulsão de deputado que apalpou colega
Assédio

Cidadania recorre de decisão que barrou processo de expulsão de deputado que apalpou colega