troca de ministro

Líder do governo no Senado diz considerar troca no Ministério do Turismo como "pertinente"

Governo avançou com o União Brasil na negociação para a troca da ministra do Turismo pelo deputado Celso Sabino

Jaques WagnerJaques Wagner - Foto: Pedro França/Agência Senado

O líder do governo no Senado, senador Jaques Wagner (PT-BA), afirmou nesta segunda-feira que a saída de Daniela Carneiro (União-RJ) do Ministério do Turismo é "pertinente" e que outras possíveis trocas, como na Saúde, estão no "campo do desejo" dos partidos.

— Eu não conversei nada com o presidente a respeito disso. Acho que tem muita especulação. Tem a questão do Turismo por conta da mudança do partido, o pedido de mudança de partido. Essa é mais pertinente. A da Saúde, sinceramente, acho que por enquanto está no campo do desejo. (Desejo) de quem está pedindo.

O senador afirmou que não estava defendendo a saída de Daniela do comando da pasta, mas que a articulação do União para a troca envolvia as representações dos partidos na esplanada.

— A do Turismo tem uma lógica que é você dizer que as pessoas estão lá representando o partido, não estou defendendo que ela saia, mas na medida em que confirmado o fato que ela pediu para sair do partido, é óbvio que o partido vai dizer que era a nossa representação e não é mais

Como o Globo mostrou, em meios às dificuldades da articulação política do Planalto, o governo avançou com o União Brasil na negociação para a troca da ministra do Turismo pelo deputado Celso Sabino, ambos representantes do partido. Sem entregar votos no Congresso e de saída da legenda, ela pode, nos próximos dias, dar lugar ao aliado do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). 

No seu grupo político, Daniela é tratada como escolha pessoal do presidente Lula, pois abriu palanque ao petista na Baixada Fluminense durante a campanha ao lado do marido, Waguinho, prefeito de Belford Roxo.

O prefeito se reuniu com o ministro Alexandre Padilha na terça-feira da semana passada. Em uma conversa tensa, se queixou da forma como Sabino tem se movimentado para assumir o cargo da esposa, cobrou gratidão do governo pelo apoio na campanha e disse que a saída da ministra deixaria o governo sem os votos da bancada do União no Rio.

Em entrevista ao Globo, Waguinho afirmou que já conversou com o presidente sobre a possível troca e que tinha uma nova conversa agendada para esta segunda-feira. O Palácio do Planalto, no entanto, ainda não confirmou o encontro.

— Ele me ligou na quarta-feira e marcou uma conversa para segunda. Pediu para termos calma e disse que jamais deixaria Waguinho e Daniela abandonados, porque tem um carinho imenso pela gente.

Na semana passada, o ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais) afirmou que o debate sobre eventuais trocas ministeriais está “na mesa” e que é “natural” que os partidos sugiram reformulações.

— Esse debate não é personificado e acho que é natural que os partidos também queiram fazer avaliação dos seus ministros, discutir, eventualmente sugerir reformulações — afirmou Padilha, completando: — Esse é um debate que está, eu diria, na mesa, algum tipo de reformulação, mas não personificado.

Veja também

PL do aborto: Lula diz que aborto será discutido como saúde pública
PL ABORTO

PL do aborto: Lula diz que aborto será discutido como saúde pública

Lula diz que pode se candidatar à reeleição para evitar volta de "trogloditas"
BRASIL

Lula diz que pode se candidatar à reeleição para evitar volta de "trogloditas"

Newsletter