Luciano Siqueira rebate João Paulo

Em resposta, Luciano afirmou que seu partido participou da gestão de Geraldo desde o início e não faria sentido não apoiar sua reeleição.

"A Última Esperança da Terra""A Última Esperança da Terra" - Foto: Reprodução/Divulgação

 

Alvo de cobranças do candidato à Prefeitura do Recife, João Paulo (PT), seu antigo aliado em oito anos de administração da Capital, o vice-prefeito Luciano Siqueira (PCdoB), que compõe a chapa do prefeito Geraldo Julio (PSB), se surpreendeu com as críticas feitas pelo petista, contra ele. O comunista afirmou que suas declarações na campanha reconhecem os feitos das administrações do PT na Capital, mas pondera que o gestor do PSB é “o mais preparado para administrar a Cidade em período de crise”. João Paulo vem reclamando das posições do antigo aliado nos guias da Frente Popular e, na sua visão, a aliança do PCdoB com o PSB, favorável ao afastamento da ex-presidente Dilma, é contraditória. 
Em resposta, Luciano afirmou que seu partido participou da gestão de Geraldo desde o início e não faria sentido não apoiar sua reeleição. O comunista também justificou a posição do PCdoB de não apoiar o PT nas eleições de 2012. “Tínhamos disposição de apoiar o prefeito João da Costa ou Maurício Rands, o que ganhasse a prévia. Só que vocês assistiram o que aconteceu com o PT. Uma briga pública, um desgaste na população que afastou os partidos da Frente Popular”, lamentou.
Segundo ele, “seria um ônus muito pesado” apoiar o PT naquele pleito e “explicar o inexplicável”. “(O senador) Humberto (Costa, PT) era um companheiro que merecia toda nossa confiança, mas era o candidato pelo partido do prefeito e não defendia a sua gestão. Como íamos explicar isso para a população? Nós não tinhamos a obrigação”, explicou.
Siqueira disse, ainda, que o PT também acabou se aliando ao PRB, que votou fechado no impeachment de Dilma. “O PT não priorizou uma aliança com o PRB no Recife e em Olinda? O critério de alguns militantes é que o PSB votou no golpe, mas o PSB se dividiu sobre o impeachment. O PRB foi quem votou fechado no impeachment e nós nunca criticamos isso”, alfinetou.

 

Veja também

Bolsonaro visita laboratório do 1º submarino nuclear brasileiro
Política

Bolsonaro visita laboratório do 1º submarino nuclear brasileiro

'A vacina é que vai nos salvar, não é a ideologia, política ou processo eleitoral', diz Doria
COVID-19

'A vacina é que vai nos salvar, não é a ideologia, política ou processo eleitoral', diz Doria