Luiz Marinho diz ter certeza que STF concederá habeas corpus a Lula

Segundo ele, o Supremo caiu numa armadilha ao analisar o habeas corpus individual de Lula em vez de discutir o mérito da prisão em segunda instância

Luiz Marinho e LulaLuiz Marinho e Lula - Foto: Filipe Araújo/Fotos Públicas

Presidente PT de São Paulo e pré-candidato ao governo do estado, Luiz Marinho, diz ter certeza que o STF (Supremo Tribunal Federal) seguirá a Constituição e concederá o habeas corpus ao ex-presidente Lula nesta quarta-feira (4). "Hoje o que esperamos é que a Constituição seja a grande mandatária da responsabilidade que a corte suprema tem para como o país, com a democracia, com o direito constitucional. É só isso que esperamos. Só isso".

Segundo ele, o Supremo caiu numa armadilha ao analisar o habeas corpus individual de Lula em vez de discutir o mérito da prisão em segunda instância. "Deveria ter pautado a ADC (Ação Declaratória de Constitucionalidade) e não estaria nessa armadilha de confrontação, como se fosse um Fla-Flu, quem é a favor ou contra o presidente Lula", disse.

Marinho afirmou ainda que o STF cometeu um erro em 2016 ao mudar a jurisprudência sobre o tema e que pode consertar agora. "Certeza absoluta que o Lula será agraciado com o habeas corpus que, aliás, o Supremo nem deveria ter entrado na armadilha de analisar o habeas corpus individual do presidente Lula. O que nós esperamos é a nossa convicção que Lula poderá ter o habeas corpus com base na Constituição Brasileira. Não trabalhamos com outra hipótese".

Segundo o dirigente, essa é a única forma de pacificar o país e atender a população, que tem manifestado nas pesquisas eleitorais que quer eleger Lula novamente como presidente. Marinho também acusou a rede Globo de pressionar o Supremo para não conceder o habeas corpus.

"O que nos estranha é que a Globo faz uma grande pressão sobre os ministros, quase meia hora do 'Jornal Nacional', para que julguem condenando e não concedam o direito constitucional do presidente Lula e enaltecendo a manifestação equivocada do general do exército em sua rede social. Isso é uma grande irresponsabilidade da Rede Globo. Nós sabemos que assim como fizeram em 1964 estão fazendo agora."

Villas Bôas
Marinho ainda classificou como absurda a declaração do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, sobre impunidade na véspera do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula. O líder do PT em São Paulo disse que não cabe ao Exército se intrometer na questão.

"O que o Exército tem que se meter nisso? Depois de 50 anos da morte de Martin Luther King, a gente assistir num país democrático general do exército vir se manifestar é um absurdo. Num país democrático, o Exército tem que cumprir o que diz a Constituição", afirmou.

Veja também

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno
SÃO PAULO

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno

Líder do MBL é denunciado sob a acusação de tráfico de influência e fraude em licitação
Política

Líder do MBL é denunciado sob a acusação de tráfico de influência e fraude em licitação