Lula não vai se apresentar à Justiça, diz presidente de sindicato

Desde que a determinação da sua prisão foi expedida por Moro, Lula está no sindicato com militantes do PT

Apoiadores do ex-presidente Lula se reúnem do lado de fora da União Metalúrgica, em São Bernardo do Campo, São PauloApoiadores do ex-presidente Lula se reúnem do lado de fora da União Metalúrgica, em São Bernardo do Campo, São Paulo - Foto: Marcelo Chello/AFP

O ex-presidente Lula não irá se apresentar à Justiça. É o que afirma o anfitrião do petista, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, o Wagnão, em uma mensagem a sindicalistas. No aviso, Wagnão revelou a intenção de impedir o acesso da polícia à sede do sindicato.

Líder do PT no Senado, Lindbergh Farias defende que Lula não se apresente. Segundo ele, a presença de militantes às portas do sindicato pesará para que o ex-presidente resista. "Se querem prender Lula, que executem o mandado de prisão. Vai ser que nem na ditadura, quando o Exército entrou aqui. Uma vergonha internacional", diz Lindbergh.

Leia também:
Defesa de Lula entra com novo habeas corpus para evitar prisão
Dilma discursa diante de sindicato e diz que Lula sofre perseguição
Grupos pró-Lula marcam ato no Recife, no Rio e em Curitiba; MBL fará comemoração


Lula recebeu determinação de prisão do juiz Sérgio Moro e tem de se apresentar à sede da Polícia Federal, em Curitiba, até as 17h desta sexta-feira. Desde que a determinação foi expedida por Moro, Lula está no sindicato com militantes do PT.

Coordenador do MST, João Paulo Rodrigues diz que o movimento fechará 85 rodovias nesta sexta-feira (6). Os sem-teto chegarão em 20 ônibus a São Bernardo do Campo.

Veja também

Marcos Pontes participa de evento sobre pesquisa da nitazoxanida
Saúde

Marcos Pontes participa de evento sobre pesquisa da nitazoxanida

YouTube bloqueia vídeo de campanha de Russomanno por desrespeitar direitos autorais da Fifa
SÃO PAULO

YouTube bloqueia vídeo de Russomanno com imagens da Fifa