Maia e Padilha defendem Renan

Ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, também concordou com a tese

CervejaCerveja - Foto: Reprodução/Internet

 

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu que a decisão do juiz Valisney Souza de Oliveira, que autorizou a prisão de quatro policiais legislativos, foi “equivocada”. Na sua opinião, a decisão deveria ter partido do Supremo Tribunal Federal (STF). Assim como fez o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Rodrigo Maia também criticou a postura do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, também concordou com a tese.

“Houve uma decisão equivocada de um juiz de primeira instancia em relação a um poder. Essa decisão deveria ter partido do Supremo. Eu acho que está certa essa decisão de encaminhar essa reclamação ao Supremo e o Supremo vai decidir. O presidente Renan tomou a decisão correta e agora vamos esperar que se possa restabelecer a harmonia dos Poderes, que é tão importante”, afirmou Maia.
Eliseu

“O momento foi de uma posição firme do presidente do Senado Federal e eu, pessoalmente, entendo que quando ele diz que o diálogo com o Senado Federal tem de ser estabelecido com a Suprema Corte, ele tem razão. É uma posição pessoal, não é posição de governo. Ele poderia ter pedido, como pediu, que queria que relação se estabelecesse com o Supremo Tribunal Federal”, disse o ministro da Casa Civil.

 

Veja também

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista
Eleições 2020

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife
Eleições 2020

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife