Maia retruca Bolsonaro e diz que declaração de guerra precisaria do Congresso

Bolsonaro havia escrito que qualquer decisão sobre a crise venezuelana seria tomada exclusivamente pelo presidente

Rodrigo Maia é presidente da Câmara pela terceira vezRodrigo Maia é presidente da Câmara pela terceira vez - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), retrucou o presidente Jair Bolsonaro e afirmou que uma declaração de guerra contra a Venezuela precisaria de aprovação do Congresso.

"Em relação ao tuíte do presidente Jair Bolsonaro sobre a situação da Venezuela, é importante lembrar que os artigos 49, II c/c art 84, XIX; c/c art. 137, II da Constituição Federal precisam ser respeitados", escreveu o deputado nas redes sociais.

"E eles determinam que é competência exclusiva do Congresso Nacional autorizar uma declaração de guerra pelo Presidente da República."

Leia também:
Bolsonaro diz que é 'próxima de zero' possibilidade de Brasil participar de ação armada
Bolsonaro diz achar que desemprego é maior que o registrado pelo IBGE


Mais cedo, Bolsonaro havia escrito que qualquer decisão sobre a crise venezuelana seria tomada exclusivamente pelo presidente.

A resposta pública de Maia mostra que a relação entre os presidentes dos Poderes continua tensa, apesar dos gestos de aproximação da semana passada, em que Bolsonaro agradeceu a Maia em pronunciamento.

Veja também

Travessia de Dino é vista como sinal contra a Federação
Folha Política

Travessia de Dino é vista como sinal contra a Federação

Planalto aposta em combo para a reeleição de Bolsonaro
Edmar Lyra

Planalto aposta em combo para a reeleição de Bolsonaro