Marcelo Odebrecht depõe em ação contra Dilma e Temer

Ex-presidente da Odebrecht foi agendado pelo ministro do TSE Herman Benjamin

Marcelo Odebrecht Marcelo Odebrecht  - Foto: Cicero Rodrigues/World Economic Forum

O empreiteiro Marcelo Odebrecht depõe nesta quarta-feira (1º), em Curitiba, como testemunha na ação de cassação da chapa de Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014.

O depoimento foi agendado pelo ministro Herman Benjamin, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), relator do processo movido pelo PSDB.

A expectativa é que, como delator, o empresário fale se houve ou não caixa dois na arrecadação da campanha presidencial de 2014, e se o dinheiro tinha origem ilícita, de propina de obras da Petrobras.

O depoimento, porém, está em sigilo, a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República). Enquanto não cair o sigilo da delação da Odebrecht, o teor não poderá ser revelado.

A audiência estava prevista para começar às 14h30. Quatro manifestantes estavam em frente ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná, pedindo para que Marcelo "contasse tudo" e defendendo a investigação da Lava Jato.

Os executivos da empresa Claudio Melo Filho e Alexandrino Alencar também devem ser ouvidos como testemunhas nesta quinta (2), em Brasília.

Veja também

Em cúpula de Biden, Bolsonaro deve reciclar discurso de Salles sem detalhar estratégia
Meio Ambiente

Em cúpula de Biden, Bolsonaro deve reciclar discurso de Salles sem detalhar estratégia

STF decidirá se mantém declaração de parcialidade de Moro e se processos de Lula vão para DF ou SP
LULA

STF decidirá se mantém declaração de parcialidade de Moro e se processos de Lula vão para DF ou SP