JUSTIÇA

Mauro Cid presta depoimento sobre joias sauditas dadas a Bolsonaro

Ex-ajudante de obras do ex-presidente deve falar por videoconferência. Na semana passada, coronel optou por ficar em silêncio

Mauro Cid e o ex-presidente Jair BolsonaroMauro Cid e o ex-presidente Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução / Alan Santos / PR / Divulgação

O coronel Mauro Cid, ex-ajudante de obras do ex-presidente Jair Bolsonaro, deve prestar novo depoimento à Polícia Federal nesta segunda-feira. Homem de confiança do ex-mandatário, Cid será questionado sobre as joias dadas pelo governo da Arábia Saudita a Bolsonaro e à ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. Será o segundo depoimento do militar a respeito das tentativas de liberação das joias apreendidas pela Receita Federal no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP).

O depoimento de Cid, que está preso por conta de investigações a respeito de fraudes no cartão de vacinação de Bolsonaro, deve ser tomado por videoconferência por investigadores da Polícia Federal de São Paulo, segundo informações da TV Globo.

Na semana passada, o ex-braço direito de Bolsonaro ficou em silêncio durante audiência sobre a vacinação do ex-presidente.

Cid teve envolvimento direto com as tentativas do governo Bolsonaro de reaver as joias apreendidas pela Receita em outubro de 2021. Depois de três tentativas frustradas de liberar as peças, o Planalto tentou uma última cartada em 29 de dezembro de 2022, a dois dias do fim do mandato de Bolsonaro. Naquela data, o primeiro-sargento da Marinha Jairo Moreira da Silva, um funcionário da Presidência, foi enviado a Guarulhos em uma viagem de urgência em voo da Força Aérea Brasileira (FAB).

Veja também

Biden pede ao país para 'baixar temperatura' política
ELEIÇÕES

Biden pede ao país para 'baixar temperatura' política

Suposto autor de disparos contra Trump era um jovem solitário
ATENTADO

Suposto autor de disparos contra Trump era um jovem solitário

Newsletter