MDB e PPS saem do radar de Paulo Câmara

Ontem, o presidente do PSDB-PE, Bruno Araújo, a interlocutores, já comemorava a chegada do PPS à oposição

Fernando Bezerra Coelho e Daniel CoelhoFernando Bezerra Coelho e Daniel Coelho - Foto: Divulgação

A carta de desfiliação do PPS, assinada ontem pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, após 26 anos de militância na sigla, deixa nas entrelinhas que o deputado federal Daniel Coelho assumirá o comando da legenda no Estado. Em outras palavras, o partido sai, assim, da base do governador Paulo Câmara, uma vez que não há possibilidade de Daniel assumir a condução e manter o PPS aliado ao socialista, a quem faz oposição. A decisão de Jungmann, que subiu o tom, falando em "forma autoritária" ao se referir ao ingresso dos novos membros nas hostes pós-comunistas, se deu um dia após, o diretório estadual do MDB ter saído das mãos do vice-governador Raul Henry e passado ao comando do senador Fernando Bezerra Coelho. Ontem, o presidente estadual do PSDB, Bruno Araújo, a interlocutores, já comemorava a chegada do PPS ao campo de oposição em Pernambuco. Leia-se: o dirigente interpretara, a aliados, que a travessia de Daniel, que deve deixar o PSDB, sinaliza para o crescimento das oposições. Na Frente Popular, perde-se, assim, em 24 horas, o maior tempo de TV, que seria o do MDB, e ainda subtrai-se o PPS, cujo congresso nacional será no sábado.

Desembarques em Pernambuco
Presidente nacional do PROS, Eurípedes Júnior estará em Pernambuco, no sábado, para prestigiar ato de posse do deputado João Fernando Coutinho como presidente estadual da sigla. João Fernando nega, mas junto com o dirigente nacional deve desenvolver algumas conversas e um encontro com o ex-prefeito João Paulo estaria no radar, segundo já se comenta nas coxias. O petista poderia desembarcar do PT.

Sem sombras >
Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho filiou-se, ontem, ao MDB. O ingresso na sigla deu-se no dia em que um apagão atingiu municípios de, ao menos, 14 estados no Nordeste. Em Brasília, no entanto, onde ele assinou a ficha, tinha luz. E lideranças emedebistas prestigiaram, entre elas, o deputado Baleia Rossi, relator inicial do processo de dissolução do diretório pernambucano, missão que acabou passando a João Henrique Souza.

Sem arestas > Baleia também nutre boa relação com Jarbas e a saída dele da relatoria chegou ser lida, nas coxias, como uma forma de evitar arestas com o ex-governador.

Destino > O defensor público geral de Pernambuco, Manoel Jerônimo, na condição de pré-candidato a deputado estadual, terá uma conversa com o governador Paulo Câmara na terça-feira, para, a partir daí, definir por qual partido concorrerá. Ele adianta que sua decisão depende dos planos do chefe do executivo estadual.

Dobradinha 1 > De antemão, no entanto, independente de se filiar ao PROS ou não, Manoel Jerônimo já assegura que fará dobradinha com João Campos, chefe de gabinete do governador Paulo Câmara e pré-candidato à Câmara Federal.

Dobradinha 2 > João Campos também fechou, esta semana, dobradinha com o médico e ex-vereador de Água Preta, Evandro Arraes (PSB). A parceria eleitoral será estendida a alguns municípios da Mata Sul pernambucana. Evandro é uma referência na região.

Curitiba > Com a participação de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, um workshop sobre os novos métodos de combate à corrupção após a Lava Jato é realizado ao longo da semana em Curitiba e a procuradora Germana Laureano passou a semana por lá acompanhando. O encontro é promovido pela Associação Nacional do Ministério Público de Contas.

Veja também

Carlos Andrade Lima promete criar instituto para cuidar de pessoas com deficiência
Eleições 2020

Carlos Andrade Lima promete criar instituto para cuidar de pessoas com deficiência

Em visita ao Sebrae, Marília fala sobre auxílio financeiro e apoio ao pequeno empreendedor
Eleições 2020

Em visita ao Sebrae, Marília fala sobre auxílio financeiro e apoio ao pequeno empreendedor