Michel Temer chega a PE após o MDB trocar de mãos

A distância que Paulo e o PSB tomaram de FBC e do Planalto é arrematada por perda para os aliados Henry e Jarbas

Fernando Bezerra Coelho e Michel TemerFernando Bezerra Coelho e Michel Temer - Foto: Divulgação

Em fevereiro, Raul Henry, então na condição de governador em exercício, chegou a receber o presidente Michel Temer, em solenidade de inauguração do Eixo Norte da Transpoição do São Francisco, em Cabrobó. Ali, o clima entre os dois já andava estremecido, dado o embate interno que se arrastava no MDB pelo comando da sigla no Estado. Ainda assim, Henry atribuiu a Temer, em seu discurso, a condição de "estadista" por dar "continuidade" a uma obra iniciada por Lula. O aceno foi um dos que foram feitos por Henry e pelo deputado Jarbas Vasconcelos nos últimos meses, antes que o diretório estadual do MDB fosse dissolvido na última terça, sob a concordância do próprio chefe do Planalto, conforme registrou o presidente nacional da sigla, Romero Jucá, ao final da reunião da executiva nacional. Hoje, Temer cumpre a primeira agenda em Pernambuco após ver seu partido trocar de mãos no Estado. Estará ao lado do aliado de primeira hora, o senador Fernando Bezerra Coelho. Visita as fábricas da Fiat Chrysler e da Hemobrás. Mas segue sem cumprir a promessa de devolução da autonomia de Suape, cujo ato chegou a ser marcado para maio de 2017, mas acabou cancelado após o episódio envolvendo o vazamento das gravações do delator Joesley Batista, da JBS. Naquele momento, o vice-governador de Pernambuco chegou a sugerir a renúncia de Temer em entrevista e, coincidência ou não, de lá para cá, o presidente, além de cancelar agenda no complexo portuário, não a remarcou mais, o que, nas coxias, passou a ser lido como retaliação ao ato de Henry. Hoje, no lugar de Henry, quem recebe Temer é o governador Paulo Câmara, que perdeu, há três dias, o maior tempo de TV da sua aliança, ao ver o ex-aliado, Fernando Bezerra, assumir o comando do MDB-PE, levando a legenda para o campo de oposição.

Maratona de filiações
Depois que cumprir agenda com Michel Temer, hoje, Fernando Bezerra Coelho já tem reuniões marcadas, visando às filiações de novos quadros ao MDB-PE. Um dos nomes que estão no seu radar é o da deputada Socorro Pimentel. Ele dedicará sexta, sábado e domingo a conversas nesse sentido.

Posse > Como a coluna antecipou, o presidente nacional do PROS, Eurípedes Júnior, estará no Recife, amanhã, para o ato de posse do deputado federal João Fernando Coutinho como presidente estadual da sigla, marcado para as 14h no Rio Mar Trade Center.

Agenda > Eurípedes vai mesmo aproveitar para engatar um papo com o ex-prefeito João Paulo, que tem amizade com Antonio Souza, pré-candidato ao Senado pelo PROS.

Desapego > João Fernando, a propósito, que deixou seu número antigo, 4040, para João Campos e o utilizava também em seu celular, já alterou o telefone para 9090, coincidindo com o que adotará na urna.

Majoritária > Nas hostes progressistas, comenta-se que, se João Paulo viesse a ingressar no PP seria com o compromisso de ser, automaticamente, o candidato a prefeito do Recife.

Melhor assim > Presidente estadual do PSDB, Bruno Araújo, que fez convite a Raul Jungmann para ingressar no ninho tucano, avalia que, sem partido por enquanto, o ministro dá dimensão ainda maior à sua posição institucional, à frente do Ministério da Segurança.

Planos > No entanto, Bruno projeta: "E, eventualmente, tendo êxito, numa eleição presidencial, o PSDB, com o qual Jungmann tem forte afinidade, ele tem tudo para continuar sendo um quadro do executivo muito importante".

Veja também

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista
Eleições 2020

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife
Eleições 2020

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife