Michel Temer telefona para Maristela Temer depois de ela prestar depoimento à PF

Filha do presidente Michel Temer, a psicóloga Maristela Temer prestou esclarecimentos na manhã desta quinta na sede da instituição no Aeroporto de Congonhas

Michel TemerMichel Temer - Foto: Beto Barata/PR

Depois de ironizar uma pergunta sobre sua preocupação com o depoimento de sua filha à Polícia Federal nesta quinta (3), o presidente Michel Temer telefonou para Maristela Temer para falar sobre o assunto. "Registre o meu sorriso", respondeu Temer ao ser indagado sobre o assunto em Ribeirão Preto, onde visitou uma feira agrícola. Segundo pessoas próximas ao presidente, a conversa entre eles foi breve e ambos demonstraram tranquilidade.

A psicóloga prestou esclarecimentos na manhã desta quinta na sede da instituição no Aeroporto de Congonhas. O depoimento durou cerca de quatro horas. Ela foi ouvida no âmbito de uma investigação que apura se Temer comprou imóveis para lavar dinheiro de propina. Uma das principais suspeitas de investigadores da PF é de que o presidente tenha lavado dinheiro de propina no pagamento de reformas em casas de familiares e dissimulado transações imobiliárias em nomes de terceiros, na tentativa de ocultar bens.

Até agora, a investigação aponta que o presidente recebeu, por meio do coronel João Baptista de Lima Filho, ao menos R$ 2 milhões de propina em 2014. Neste mesmo ano, quando Temer foi reeleito vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff, duas reformas foram feitas, em valores semelhantes, em propriedades de familiares do emedebista, da filha Maristela Temer e da sogra, Norma Tedeschi.

Leia também
Maristela Temer depõe à PF por quatro horas em SP
Registre o meu sorriso, diz Temer sobre depoimento da filha
Temer e FHC se reúnem para discutir estratégia que 'salve' centro político

Um dos fornecedores da reforma de Maristela afirmou ter recebido em dinheiro vivo pagamentos pelos produtos, todos das mãos de Maria Rita Fratezi, mulher do coronel Lima. A origem do dinheiro das obras é, para investigadores, a JBS e uma empresa contratada pela Engevix. No dia da publicação da reportagem, Temer fez um pronunciamento em que disse ser vítima de perseguição criminosa disfarçada de investigação.

Após deixar Ribeirão, o emedebista viajou para Barretos (a 423 km de São Paulo), para participar da inauguração do hospital Notre Dame, mantido pela fundação que administra o Hospital de Câncer de Barretos, referência do setor no país.

Veja também

Brasil antecipou mais de 16 milhões de doses de vacinas, diz Queiroga
IMUNIZANTE

Brasil antecipou mais de 16 milhões de doses de vacinas, diz Queiroga

Barroso se reúne com deputados da comissão do voto impresso
TSE

Barroso se reúne com deputados da comissão do voto impresso