Vacinas

Ministro da AGU fala sobre vacinação irregular de crianças no Brasil

O ministro também falará sobre arrecadação pública, meio ambiente enchentes no Brasil

Bruno Bianco teve nomeação publicada para a AGUBruno Bianco teve nomeação publicada para a AGU - Foto: Fábio Rdrigues Pozzebom / Agência Brasil

Mais de 57 mil crianças e adolescentes foram vacinados irregularmente até dezembro de 2021, afirmou hoje, durante entrevista ao programa A Voz do Brasil, o ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), Bruno Bianco.

A aplicação irregular dos imunizantes de diversos laboratórios não havia passado, até a data, pela aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e foi feita em diversas faixas etárias, que variam entre os grupos de zero a cinco anos até crianças maiores de 12 anos, relatou o ministro.

“Diante dos dados oficiais, o Ministério da Saúde nos informou que outros supostos ou prováveis equívocos que aconteceram em vacinação de crianças e adolescentes. Esses dados levantados são até dezembro do ano passado, portanto anteriores à aprovação da Anvisa para a aplicação da vacina da Pfizer”, disse Bianco.

O ministro também afirmou que não se sabe a natureza do ato irregular. “Não sabemos exatamente de onde vêm esses problemas: se são problemas cadastrais, se são ministração da vacina em momento inoportuno; se são dolo, fraude ou equívoco”, complementou.

Bruno Bianco cogitou que, caso se confirmem irregularidades ou prevaricação de funcionários de saúde na vacinação, há possibilidade de “consequências no âmbito criminal”.

Veja também

Prefeitura intensifica vacinação contra gripe e sarampo no Shopping Boa Vista
Recife

Prefeitura intensifica vacinação contra gripe e sarampo no Shopping Boa Vista

Presidenciáveis não aprofundam debate sobre aborto, dominado por aspecto religioso e moral
Eleições 2022

Presidenciáveis não aprofundam debate sobre aborto, dominado por aspecto religioso e moral