Ministro do STF arquiva inquérito contra deputado Marco Feliciano

O ministro atendeu a pedido feito pela PGR, que descartou o andamento das investigações por falta de provas

Deputado Marco FelicianoDeputado Marco Feliciano - Foto: Reprodução/Internet

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello decidiu nesta sexta-feira (7) arquivar inquérito aberto para investigar o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) pelos crimes de peculato e contra a honra. As informações são da Agência Brasil.

O ministro atendeu a pedido feito pela PGR (Procuradoria-Geral da República), que descartou o andamento das investigações por falta de provas.

A investigação foi aberta em 2013 a pedido da própria PGR, após representação promovida pelos deputados Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Érica Kokay (PT-DF), que acusaram Feliciano de ser responsável pela veiculação de vídeos postados na internet contra os autores da ação e de supostas irregularidades na contratação de membros de sua igreja no gabinete na Câmara.

Ao decidir o caso, Celso de Mello entendeu que o Supremo não pode se opor ao pedido de arquivamento feito pela Procuradoria.

Veja também

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral
Política

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso
Bolsonaro

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso