Ministro Ricardo Barros pede exoneração do cargo nesta terça-feira

Deputado federal (PP-RR) licenciado, Barros é pré-candidato à reeleição em outubro e precisa deixar o cargo até o dia 7 de abril

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, deixará o cargo para concorrer ao sexto mandato como deputado federal pelo PP do ParanáO ministro da Saúde, Ricardo Barros, deixará o cargo para concorrer ao sexto mandato como deputado federal pelo PP do Paraná - Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, pedirá ainda nesta terça (27) à Presidência da República exoneração do cargo.

Deputado federal (PP-RR) licenciado, Barros é pré-candidato à reeleição em outubro e precisa deixar o cargo até o dia 7 de abril, prazo definido para desincompatibilização de quem ocupa cargos públicos. Barros vai concorrer ao sexto mandato parlamentar pelo Paraná.

Leia também: 
PP indica presidente da Caixa para assumir o Ministério da Saúde
Reforma ministerial será anunciada na primeira semana de abril, diz Marun

“Pedirei exoneração hoje e espero a decisão do presidente da República. Da minha parte, eu já terminei a minha tarefa. Estou pronto para sair, mas é preciso que haja um entendimento para a sucessão, e o presidente da República é quem decidirá se é conveniente que eu fique mais, ou não. De qualquer forma, antes de 7 de abril, preciso estar exonerado porque preciso me desincumbir para disputar a reeleição na Câmara dos Deputados.”

Veja também

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP
são paulo

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno
SÃO PAULO

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno