Supremo

Moraes abre inquérito contra Bolsonaro por associar Aids à vacina contra Covid

O motivo seria a associação da vacina da Covid-19 com a contração de HIV realizada pelo presidente em uma live em outubro

Ministro do STF Alexandre de MoraesMinistro do STF Alexandre de Moraes - Foto: Wikipedia

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira (3) a abertura de inquérito para a apurar a conduta do presidente Jair Bolsonaro (PL) de associar a vacinação contra a Covid-19 ao risco de se contrair o vírus da Aids.

Em sua live semanal, no dia 21 de outubro, Bolsonaro leu uma suposta notícia dizendo que "vacinados [contra a Covid] estão desenvolvendo a síndrome da imunodeficiência adquirida [Aids]". Dias depois, Facebook e Instagram derrubaram o vídeo.

Médicos afirmam que a associação entre o imunizante contra o coronavírus e a transmissão do HIV, o vírus da Aids, é falsa e inexistente.

Veja também

Presidente do PL quer lançar pré-candidatura de Bolsonaro junto com convenção do partido
Eleições 2022

Presidente do PL quer lançar pré-candidatura de Bolsonaro junto com convenção do partido

TSE estuda banir Telegram do Brasil para combater 'fake news' nas eleiçõesTECNOLOGIA

TSE estuda banir Telegram do Brasil para combater 'fake news' nas eleições