Moro dribla manifestantes na porta da TV Cultura

Havia cerca de vinte manifestantes em cada esquina gritando contra e a favor de Moro

Moro vai interrogar o ex-presidente Lula sobre o sítio em Atibaia, em novembroMoro vai interrogar o ex-presidente Lula sobre o sítio em Atibaia, em novembro - Foto: Divulgação

As duas esquinas da quadra onde fica a portaria principal da TV Cultura, na rua Cenno Sbrighi, foram ocupadas por manifestantes contra e a favor do juiz Sergio Moro. Um bloqueio da Polícia Militar e da CET (Companhia de Engenharia de Tráfico) foi feito para impedir o acesso à emissora, onde o juiz era esperado para uma entrevista no programa Roda Viva.

Os carros que chegaram com jornalistas pela esquina da Cenno Sbrighi com a rua Vladmir Herzog foram hostilizados por militantes de esquerda que se reuniram ali. "Moro imoral, juiz parcial", gritava o grupo.

Leia também:
Moro remarca audiências de Lula por jogos do Brasil na Copa do Mundo
'As pessoas têm ilusões sobre ídolos, mas é hora de verem a verdade', diz Moro


Na esquina oposta, cruzamento com a rua Iporanga, o ânimo era outro. Vestidos de toga, os manifestantes de grupos de direita saudavam Moro como "guerreiro do povo brasileiro", referência à palavra de ordem de petistas quando da prisão do ex-ministro José Dirceu, no mensalão.

Enquanto os militantes protestavam, um veículo preto da Mitsubishi com os vidros escurecidos percorria as ruas próximas e estacionou quase na esquina da rua Carlos Spera, que se resume a uma quadra, onde fica a portaria dos fundos da emissora.
Policiais abordaram dois homens que circulavam por ali. Descobriram então que o local é ponto de prostituição masculina. Ninguém foi retirado do local. Policiais à paisana também andavam pelo lugar.

Às 20h55 duas Pajeros pretas também com vidros escuros entraram rápido pela ruela. Agentes da Polícia Federal já estavam a espera em frente do portão de trás da emissora. Era Moro que entrava sem ser notado.

Havia cerca de vinte manifestantes em cada esquina gritando contra e a favor de Moro. Às 22 horas os megafones e carro de som dos militantes de esquerda silenciaram. No grupo da direita, acabaram os rojões. Faltava pouco tempo para começar a entrevista quando todos abandonaram o local.

Veja também

Bolsonaro tem a pior avaliação no Brasil em combate ao desmatamento
Meio Ambiente

Bolsonaro tem a pior avaliação no Brasil em combate ao desmatamento

Decisão do TRE-PE de suspender campanha de rua em Pernambuco abre novo momento das eleições
Eleições 2020

Decisão do TRE-PE de suspender campanha de rua em Pernambuco abre novo momento das eleições