Luto

Morre, aos 80 anos, o ex-vice-presidente da República Marco Maciel

Marco MacielMarco Maciel - Foto: Allan Torres/Arquivo Folha de Pernambuc

O ex-vice-presidente da República Marco Maciel, morreu na madrugada deste sábado (12), aos 80 anos. Eles estava internado em um hospital de Brasília, em decorrência de complicações do Alzheimer. Ele deixa a mulher Anna Maria e três filhos. As informações iniciais dão conta de que o enterro será em Brasília, na tarde deste sábado (12), em cerimônia restrita a familiares por conta da pandemia.


Políticos, como os ex-ministros Ciro Gomes (PDT-CE) e Mendonça Filho (DEM-PE), lamentaram a morte do político. "Homem decente e de espírito publico, dignificou as melhores tradições pernambucanas na política brasileira. Meus sentimentos à família e amigos", disse Ciro."Falar de Marco Maciel é falar de uma história de honradez, de trabalho em defesa do país e dos valores democráticos. Conciliador, foi um homem público que simboliza a seriedade, a honestidade, o trabalho, a integridade e a simplicidade", afirmou Mendonça Filho.


Desde 2014, Maciel sofria do mal de Alzheimer. Segundo familiares, ele recuperou-se da Covid-19 após período de internação em março, mas retornou ao hospital em decorrência de uma infecção. Morreu de falência múltipla dos órgãos. Nascido em 1940, no Recife, Maciel defendeu desde a juventude um ideário liberal. Em 1963, aluno de direito, presidiu a União dos Estudantes de Pernambuco, que lhe deu uma tribuna de onde criticava o governo do presidente João Goulart e do governador de seu estado natal, Miguel Arraes.

Antes de testar sua popularidade nas urnas, Maciel foi secretário-assistente do governador Paulo Guerra. Com a experiência acumulada no executivo, elegeu-se deputado estadual em 1966. Na legislatura seguinte, Maciel já estava em Brasília, para exercer o mandato de deputado federal. Reeleito em 1974, se tornaria, três anos depois, presidente da Câmara dos Deputados.

No governo José Sarney, Maciel foi ministro da Educação e, em 1986, chefe do Gabinete Civil, de onde fez a ponte entre o governo e o Congresso. Em 1987 voltou ao Senado e integrou a Assembleia Nacional Constituinte. Em 1994, ao defender que seu partido não lançasse candidato na eleição presidencial, desempenhou papel importante na costura do acordo entre o PFL e o PSDB, que resultou na eleição do tucano FHC. O acordo pressupunha que o PFL indicaria o nome do vice na chapa. 

No governo, a partir de 1995, Marco Maciel conferiu importância à vice-presidência, posto que usava, com eficiência, para fazer articulações políticas. Em 2002 voltou ao Senado, mas em 2010, já filiado ao DEM, não conseguiu se reeleger. Autor de obras sobre a política brasileira contemporânea, Maciel foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em 2003.

Depoimentos


Com a morte de Marco Maciel, o Brasil perde um político que sempre esteve aberto ao diálogo e ao entendimento. Ao longo de sua trajetória como deputado, governador, senador, ministro e vice-presidente da República, Marco Maciel defendeu suas posições com ética e elevado espírito público. Características que também o destacaram na Academia Brasileira de Letras. Presto minha solidariedade à dona Anna Maria Maciel, aos filhos e demais parentes e amigos. Fica decretado luto oficial de sete dias, em homenagem a esse grande pernambucano", Paulo Câmara, governador de Pernambuco

"O Brasil, a política e o Democratas perdem um dos melhores homens públicos da história do país: Marco Maciel. Maior representante da política do diálogo, exemplo de espírito público, de ética, de moralidade, de integridade, de trabalho e compromisso com os valores democráticos. Após anos acometido pelo Alzheimer, nos deixa hoje com um legado de ensinamentos como o seu sacerdócio político e trabalho em defesa dos interesses de Pernambuco, do Brasil e dos valores democráticos. De formação cristã humanista, exerceu a vocação política desde o movimento estudantil, tendo construído uma carreira pública exemplar como vice presidente da república, senador, ministro da Educação, deputado, presidente da Câmara dos Deputados, governador de Pernambuco e imortal da Academia Brasileira de Letras. Marco do liberalismo e o Marco de Pernambuco, como gostava de ser lembrado, Maciel foi e continuará sendo, para o nosso partido e para o país, uma referência política em defesa dos valores liberais, da democracia, do entendimento e da busca pelos consensos. Entre seus inúmeros aprendizados, a defesa de que “devemos buscar sempre, entre o que nos separa, aquilo que pode nos unir”. Com gentileza e cordialidade ímpar, foi um colecionador de amigos de variadas linhas ideológicas. Vitorioso na trajetória pública e pessoal, teve na sua serenidade a força de um grande líder. Um pernambucano raiz, sempre exaltou os nossos símbolos, defendeu nosso povo. Foi um grande governador com visão de futuro deixando sua marca em todos os cantos do nosso Estado. Deixa um vazio muito grande. Nós do Democratas e do Instituto Liberdade e Cidadania abraçamos dona Ana Maria, sua companheira de todas as horas, os filhos Gisela, João Maurício e Cristiana e a todos os familiares e amigos. Ao nosso grande líder, nossa homenagem e agradecimentos por poder conviver e compartilhar do seu exemplo de dedicação à construção de um Pernambuco e de um Brasil democrático, melhor e mais justo". Nota Democratas - Mendonça Filho (presidente Estadual do Democratas e do Instituto Liberdade e Cidadania)

"Lamentamos a morte do ex-vice-presidente da República Marco Maciel. Ele também foi deputado, governador e senador pelo estado de Pernambuco. Pela frente liberal, Maciel teve papel importante na reabertura democrática do país. Sobretudo na construção da candidatura de Tancredo Neves e, 1985. Nossas condolências a amigos, familiares e também aos colegas do Democratas, agremiação política que Marco Maciel integrou", Baleia Rossi, presidente nacional do MDB 

"Lamento o falecimento de Marco Maciel,  homem de espírito público, aberto ao diálogo, um democrata. Meus sentimentos aos familiares e amigos", Arthur Lira, presidente da Câmara dos deputados 

"É com profundo pesar que nós, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, recebemos a notícia do falecimento do ex-governador e ex-vice-presidente Marco Maciel. Advogado, professor de direito e um político de destaque nacional, Marco Maciel era uma referência de homem íntegro, conciliador e discreto. Como forma de reconhecimento e homenagem à sua história, o Poder Judiciário estadual decreta luto e bandeira a meio mastro. Nos solidarizamos com seus familiares e amigos", Fernando Cerqueira, presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco

"Pernambuco perdeu Marco Maciel. Sua trajetória como deputado, senador, governador e vice-presidente teve o símbolo da correção e lealdade aos seus princípios. Cultivou, na vida pessoal e política, o valor do respeito a fidalguia com as pessoas, que tanto faz falta hoje ao Brasil", Danilo Cabral, deputado federal

"Eu e minha mulher Isabela Coutinho lamentamos profundamente a morte de Marco Maciel, grande referência política para mim e toda uma geração em Pernambuco. Presto minha solidariedade à família, em especial à mulher Anna Maciel, seus filhos Gisela, Cristiana e João Maurício, e aos amigos nesse momento de dor.

Deputado federal, deputado estadual, senador, governador, ministro da Educação e vice-presidente da República em duas ocasiões, durante a gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso. Passou por todas essas funções trabalhando incansavelmente pelo nosso estado e deixando um legado de honestidade, humanidade e lealdade a Pernambuco.

Na política, foi um dos líderes na redemocratização na Frente Liberal, que apoiou a candidatura de Tancredo Neves à Presidência da República, em 1985. O movimento foi o aglutinador do então Partido da Frente Liberal (PFL), atual Democratas, ao qual fui filiado e iniciei minha vida pública.

Na minha vida pessoal, eu tive o privilégio de ser seu amigo. Marco Maciel ainda foi padrinho do meu casamento e dividia comigo a paixão de torcer pelo Santa Cruz.

A sua dignidade, honestidade e espírito democrático na vida pública é um orgulho de Pernambuco e é um exemplo para esse Brasil que precisa tanto de homens como ele. A política brasileira fica mais pobre sem o nosso Marco", Augusto Coutinho, deputado federal

"A partida de Marco Maciel, marco de Pernambuco, representa a perda também de parte importante da história política do nosso Estado e do País. Marco Maciel deixa a todos nós o legado de um homem público sempre aberto ao diálogo sem esquecer de suas convicções. Meus sentimentos a toda a família e amigos. Que Deus conforte a todos neste momento tão difícil", Fernando Monteiro, deputado federal

"Diante do falecimento do ex-vice-presidente da República, Marco Maciel, a deputada federal Marília Arraes (PT/PE) externa sua solidariedade aos familiares e amigos do pernambucano", assessoria de comunicação de Marília Arraes, deputada federal

"Um homem honrado. Nasceu para servir na vida pública com vocação e dedicação exemplar. A história contemporânea da Política(“P” maiúsculo) brasileira teve nele um articulador mestre com discrição e humildade de um franciscano. Nesse momento de extremos a lembrança de sua postura mostra como a luta de idéias e posições precisa retornar ao eixo civilizatório. O Marco Maciel, maestro da redemocratização, Vice Presidente da República, Ministro, Governador de Pernambuco, Presidente da Câmara dos Deputados, Senador, Deputado Estadual e Líder Estudantil será uma referência na formação de quadros da Politica que serve à sociedade. Os nossos mais sinceros sentimentos a Ana Maria, companheira de toda uma vida, e a toda sua família", Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB

"Como político, Marco Maciel encarnou as maiores virtudes republicanas, honradez e dedicação às melhores causas. Como cidadão exemplar, nos deixou lições de moderação, equilíbrio e civilidade, que devem ser sempre valorizadas, especialmente neste tempo em que vivemos. Uma grande perda para o Brasil. O meu abraço a Dona Ana Maria e familiares", Armando Monteiro Neto

"Pernambuco perdeu, hoje, um dos políticos mais importantes da sua história. Lamentamos profundamente a morte de Marco Maciel, alguém cuja trajetória se cruza com episódios marcantes do nosso Estado. Foi deputado estadual, foi deputado federal, senador, ministro da Educação e chefe da Casa Civil, chegando à vice-presidência da República. Como governador, olhou para a seca e pensou no desenvolvimento regional, priorizando o Porto de Suape. Foi um homem público com posições firmes, que valorizava o diálogo e o entendimento, elevando as questões políticas de Pernambuco à vida nacional. Merece nosso respeito e admiração pelo caminho que trilhou, inspirando as pessoas com a sua seriedade e comprometimento. Que Deus conforte seus familiares e amigos nesse momento de despedida e que seu espírito possa descansar em paz", Eriberto Medeiros, presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco

Recebi com pesar a notícia do falecimento do ex-vice-presidente da República e ex-governador de Pernambuco, Marco Maciel. Conciliador, honrado e íntegro, ao lado do presidente Fernando Henrique Cardoso fez muito ao Brasil, sem esquecer jamais de seu estado e de seu povo, em todas as funções que exerceu como deputado, senador e ministro. Em nome do PSDB de Pernambuco, expresso nossa profunda solidariedade à sua esposa, Anna Maria, filhos, toda família, inúmeros amigos e a nossa gente que se despede hoje de um de seus grandes líderes”, Raquel Lyra, presidente do PSDB em Pernambuco

"O Partido Progressistas de Pernambuco lamenta profundamente a morte de Marco Maciel, recifense e grande quadro da política nacional. Homem público honrado, será sempre reconhecido pelo estilo conciliador e por sua grande capacidade pacificadora. Nosso sentimento de pesar aos familiares, especialmente a esposa Ana Maria e aos três filhos e netos, e aos amigos. Que Deus conforte o coração de todos", Eduardo da Fonte, presidente do Partido Progressistas/Pernambuco

"O Brasil e Pernambuco perdem hoje uma referência na política. O ex-governador e ex-vice-presidente da República, Marco Maciel, foi reconhecido nacionalmente pela sua serenidade e capacidade de diálogo. Sua dedicação exclusiva a vida pública certamente será referência para todos aquelas que fazem política no nosso Estado e no Brasil. A todos os seus familiares e amigos, nosso pesar", Sileno Guedes, presidente estadual do PSB
 

"Pernambuco tem uma larga tradição de formar homens e mulheres notáveis. O vice-presidente Marco Maciel foi uma dessas figuras que marcaram época e deixaram legado. Para nossa tristeza, hoje perdemos esse homem público brilhante. Deputado estadual, federal, senador, ministro, governador e vice-presidente, o currículo demonstra o tamanho de Marco Maciel. Tinha uma mente extraordinária, sendo imortalizado na Academia Brasileira de Letras. Era ainda amado pelos seus pares e admirado entre seus opositores. Acima disso, foi amado pelos pernambucanos. Orgulho do Nordeste, Marco Maciel honrou sua gente e permanecerá imortalizado na nossa história de bravos guerreiros. Minha solidariedade a todos os familiares e amigos. Mais que um dia triste, este sábado, 12 de junho de 2021, é uma data de reverência a um ilustre filho que tanto fez por Pernambuco e pelo Brasil" - Miguel Coelho - prefeito de Petrolina

“Pernambuco e o Brasil perderam hoje um dos políticos de maior envergadura e liderança. Marco Maciel exerceu com maestria todos os cargos que ocupou como secretário deputado, senador, governador, ministro e vice-presidente da República. Sua ética, o estilo discreto e ao mesmo cativante eram as suas marcas. Meus sentimentos à família neste momento de perda”, Anderson Ferreira, prefeito do Jaboatão dos Guararapes

"O pernambucano foi um grande político, exercendo também os cargos de deputado, senador e governador, numa trajetória de muita dedicação ao nosso estado e nosso país. Deixo meus sentimentos de pesar a todos os seus familiares e amigos", Alessandra Vieira, deputada estadual

 

"O Brasil e o Pernambuco se despedem, neste sábado, de um dos seus principais líderes políticos. Homem do diálogo, Marco Maciel sempre foi referência na vida pública pela sua incessante busca pelo entendimento e pelo consenso, mesmo entre aqueles que dele discordavam. E foi ancorado na defesa da democracia, nos valores de integridade, moralidade e compromisso público que construiu uma vitoriosa trajetória política e de trabalhos prestados ao nosso Estado e ao nosso país quando ocupou cargos importantes na política nacional: vice-presidente da República, ministro, governador de Pernambuco, senador, deputado estadual e federal. Marco Maciel soube honrar o seu povo, o nosso Pernambuco, e deixa-nos um legado desafiador em tempos atuais de tanta polarização: fazer política com ponderação e sempre em busca do bem comum. Desse grande líder, ficarão guardadas a admiração e a inspiração de trabalhar pelo nosso povo. A familiares e amigos, os meus sinceros sentimentos!", deputado Antonio Coelho, líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco

 

"A morte de Marco Maciel depois de uma longa enfermidade que o excluiu prematuramente das atividades político partidárias nos deixa mais distante de um virtuoso ciclo de líderes que abdicaram de conquistas materiais ou pessoais e se dedicavam exclusiva e obstinadamente aos elevados interesses do país à luz da retidão, da ética e do rigor na gestão dos procedimentos administrativos. Marco Maciel pertenceu a uma geração de republicanos liberais, cultores da lei e fiéis aos princípios da liberdade e dos direitos civis Soube, como poucos, lidar com a natureza da arte política do possível para salvaguardar o país de rupturas indesejadas e assegurar avanços graduais que se faziam necessários no rumo da redemocratização finalmente consagrada na carta constitucional de 1988.  Prestou um inestimável serviço à moderna História do Brasil ao lado de Tancredo Neves, Aureliano Chaves e Ulisses Guimarães tecendo uma delicada transição do período de governos militares para gestões democráticas eleitas pelo voto universal sem que uma única gota de sangue fosse derramada no país. Suas relações republicanas isentas de preconceitos diante de quaisquer correntes ideológicas tornaram-no um conciliador nato. Foi presidente da Câmara dos Deputados, governador de Pernambuco, senador, duas vezes ministro de estado e finalmente vice-presidente da República nas duas gestões do também estadista Fernando Henrique Cardoso. Marco Maciel deixa a vida sendo, desde muito tempo, um personagem relevante da história e um artífice do bem. Uma pessoa em quem o Brasil podia confiar com a serenidade e a certeza de que a nação estaria em boas mãos" - J. Angelo Castelo Branco, Jornalista, ex-secretário de Imprensa do Governo do Estado e do Ministério da Educação nas gestões de Marco Maciel e autor do livro Um Artífice do Entendimento, com notas biográficas, editado pela CEPE


"O Brasil e Pernambuco perdem hoje uma referência na política. O ex-governador e ex-vice-presidente da República, Marco Maciel, foi reconhecido nacionalmente pela sua serenidade e capacidade de diálogo. Sua dedicação exclusiva a vida pública certamente será referência para todos aquelas que fazem política no nosso Estado e no Brasil. A todos os seus familiares e amigos, nosso pesar", Sileno Guedes, presidente estadual do PSB

"Hoje é um dia de tristeza e despedida de um dos homens públicos mais importantes de Pernambuco e do Brasil. Para mim, um líder, um grande amigo meu, de meu pai e de minha mãe, o padrinho de meu marido, uma das minhas principais inspirações na política, Marco Maciel. Com ele me orgulho de ter aprendido a fazer política com ética, diálogo e respeito à coisa pública. Tive a honra e sorte de ainda jovem vivenciar de perto experiências e exemplos do que na prática é democracia, baseada nos mais nobres preceitos da República. A Escola Macielista. Foi um homem marcado pela busca do entendimento. Como o próprio dizia, a política nunca foi para ele um exercício ou desfrute de poder. Ele a entendia e praticava como possibilidade de transformar a sociedade. E assim viveu a política defendendo Pernambuco e o Brasil como governador, vice-presidente da República, deputado, senador e ministro. Marco Maciel também viveu para sua família. Com o coração apertado, deixo meu abraço especial para Anna Maria, seu amor de uma vida inteira, seus filhos Gisela, Cristiana e João Mauricio, em nome de toda a família e a seus inúmeros amigos. Marco Maciel era imortal da Academia Brasileira de Letras. Não só: em tempos difíceis da política brasileira, é também imortal nos exemplos de como exercê-la. Levantar e honrar o seu legado é um compromisso nosso" Priscila Krause (DEM), deputada estadual

"É com profundo pesar que lamentamos o falecimento de Marco Antônio de Oliveira Maciel, ex-vice-presidente da república e representante dos pernambucanos no parlamento brasileiro. Marco Maciel foi um grande brasileiro, republicano, conciliador, íntegro, elegante e exemplo de homem público. Um marco no estado, com sua lucidez em uma limpa trajetória na vida política do Brasil. Pernambuco está mais pobre com esta perda. Manifestamos nossos sinceros sentimentos de pesar à família", Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE)

"Pernambuco está de luto . A voz pausada, o pensamento equilibrado e a reflexão  conciliadora se calam, deixando a saudade nós corações dos que tiveram o privilegio de um convívio sempre respeitoso com MARCO ANTONIO DE OLIVEIRA MACIEL, político , imortal da Academia Brasileira de Letras, detentor de muitos títulos e homenagens, que recebeu com humildade ; além de igual número de cargos exércidos com competência, honestidade e maestria. 
Um filho de Pernambuco e um orgulho para todo o Brasil. Neste momento de extrema tristeza  a ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE JORNALISTAS DE TURISMO - SEÇÃO PERNAMBUCO - presta suas homenagens ao ilustre pernambucano que sempre honrou a nação brasileira, servindo de exemplo pela probidade com quem contribuí para o fortalecimento da democracia e das instituições de Estado. Desejamos que a solidariedade e pesar dos milhares de brasileiros que igualmente lamentam  sua partida tenham o poder de amenizar a dor dos familiares e amigos",
 Luiz Felipe Moura, presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo - Pernambuco (Abrajet-PE)

"Com profundo pesar, o Movimento Pró-Pernambuco se solidariza com familiares e amigos do ex-vice-presidente da República e ex-governador de Pernambuco, Marco Maciel , falecido na madrugada desta sábado, dia 12. Sua partida representa enorme perda para a política brasileira. Marco Maciel foi um dos políticos mais conciliadores de sua geração e deixará um legado de honradez a todos os brasileiros. Desejamos conforto à sua espoa Anna Maria e a seus filhos. Que Deus os ajudem a superar a dor deste momento de luto", Movimento Pró-Pernambuco 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

Veja também

Bolsonaro defende menos imposto para skate e ironiza quem pede menos taxação de arroz e feijão
Brasil

Bolsonaro defende menos imposto para skate e ironiza quem pede menos taxação de arroz e feijão

Caso Marielle será investigado por nova força-tarefa do Ministério Público
Marielle Franco

Caso Marielle será investigado por nova força-tarefa do Ministério Público